14 março 2009

DEMON DAGGER



Os Demon Dagger foram criados em 1995 em Braga. A formação inicial era constituída por Pedro Mendes (voz), José Silva (baixo) e pelos irmãos Vitor Carvalho (guitarra) e Miguel Carvalho (bateria). Depois de alguns concertos gravaram em 1996 a sua primeira demo de título homónimo. Uma demo de três faixas que abriu as portas para a banda. A realização de concertos e a inclusão de temas nos CDs "Rock'in Bracara" (após obter o segundo lugar num festival de rock local) e "Guardians of Metal Vol 4" ajudou a espalhar o nome da banda um pouco por todo o país.. Essa sua primeira demo demonstrava já parte do potencial do projecto que, contrariamente a muitos outros da sua área, se centrava em assuntos de crítica social e na história social de Portugal e do mundo. O som era nitidamente trash/speed metal. A banda sofre, entretanto diversas mutações no seu line up, tendo passado pela mesma diversos outros músicos que hoje já não fazem parte dela: Joca (voz), Shore (voz, ex-The Ransack, Noctum e Beyond Life), José Figueiredo (baixo, ex-Imortalis e Peixe:Aviao) ou Marco Alves (baixo). Em 1997, o grupo lança nova demo, desta vez intitulada "Frenzy Wraith" em que conta com um convidade especial de peso, o guitarrista dos WC Noise, Rodolfo Cardoso. O ano de 1999 é o excelente ano para os Demon Dagger. No seu início foram convidados pela Companhia de Teatro de Braga para compôr a banda sonora da peça "A Cantora Careca" de Eugene Ionescu e, quase em simultâneo, a editora Recital ofereceu-lhes um contracto discográfico que a banda aceitou. Em 13 de Março a banda recebe o prémio da revista "Promúsica" para a melhor maquete de 1998 e, no dia em que tocaram com os finlandeses "Stratovarious" (9 de Junho de 1999) lançaram o single "Soul of Steel", logo seguido do seu primeiro trabalho longa duração, de título "Aftershock". Em 2001, o vocalista Pedro Mendes e o recém entrado baixista, José Figueiredo abandonam o grupo, sendo este alvo de um refrescamento pela via dos novos membros, o vocalista Joca e o baixista Marco Alves. Já com esta formação gravarão o tema "Big Liar" integrado na compilação tributo aos Tarântula e o novo álbum "Inana Ishtar". A actual formação é constituída por Litos (voz), Vítor Carvalho (guitarra, voz), Miguel Carvalho (bateria) e Paulo Chanoca (baixo), estando a preparar o seu novo trabalho de grande fôlego que foi gravado, misturado e masterizado nos Kohlekeller Studios, localizados no centro da Alemanha.

DISCOGRAFIA


DEMON DAGGER [Tape, Edição de Autor, 1996]
FRENZY WRAITH [Tape, Edição de Autor, 1997]


SOUL OF STEEL [CD Single, Recital Records, 1999]


AFTERSHOCK [CD, Recital Records, 1999]


INANA ISHTAR [CD, Recital Records, 2002]

COMPILAÇÕES


ROCK'IN BRACARA [CD, RUM, 1995]


GUARDIANS OF METAL 04 [CD, Guardians of Metal, 1997]


PROMÚSICA 21 [CD, Promúsica, 1998]


PROMÚSICA 30 [CD, Promúsica, 1999]


PROMÚSICA 39 [CD, Promúsica, 2000]


20 ANOS DE TARÂNTULA: TRIBUTO [2xCD, Recital Records, 2001]


À SOMBRA DE DEUS 03 [CD, Câmara Municipal de Braga, 2004]


E SE DEPOIS: TRIBUTO A MÃO MORTA [CD, Raging Planet, 2007]

PRESS
Destaques, Promúsica 20 de 09-1998
Destaques, Promúsica 30 de 07-1999
Choque Térmico, José Rodrigues, Blitz nº 793 de 11-01-2000
Cirurgia Plástica, Dora Carvalhas, Rock Sound nº 5, 03-2003

0 comentários: