21 março 2009

THE NO-COUNTS DOM



Banda de punk'n'roll simples e demolidor formada em Setembro de 2000 onde constava Francisco Dias (voz, aka Sicko, dono do selo Sleazy Records e da loja Neon Records, para além de ter feito parte de mil e uma bandas lisboetas entre as quais Subcaos, Rolls Rockers e os Crise Total na sua versão final), que formou os The No Counts que mais tarde mudariam o nome para The No-Counts Doctrine of Mayhem. Passaram pelo grupo, para além de Sicko, Victor Silver (baterista, futuro Dawnrider), Johnny B (aka João Barrelas, guitarra), Sven Cannibal (aka Samuel Rebelo (baixo, ex-Brainwashed by Amália),. Artur A, Johnny Trailer e Carlos Ferreira (aka Carlos Hyena). Depois de terem cessado as suas actividades em 2005 enquanto The No-Count DOM, muitos dos seus membros formarão os Dawnrider. A ideia inicial era fazer um projecto punk-rock, mas numa vertente ainda pouco explorada em Portugal, influenciado pela cena americana de 77 a 82, e centrada igualmente na onda do Rock n´Roll de Detroit e do Hard-Rock de fim da década de 70. Da formação que gravou o primeiro single apenas se mantiveram no line up do projecto até ao seu final Sicko e Victor.

DISCOGRAFIA


FUCK YOU VERY MUCH [7"Single, Sleazey Records, 2002]


VALHALLA ON THE ROCKS TONIGHT [c/Young Lions] [7"Single, Sleazey, 2003]


TRAILER ORIENTED ROCK [c/Adam West][CD, Sleazey Records, 2003]

COMPILAÇÕES


ROCK SOUND 02 [CD, Rock Sound, 2002]


PORTUGUESE NIGHTMARE: TRIBUTE TO MISFITS [CD, Raging Planet, 2005]


ATAQUE FRONTAL [2xCD, Impulso Atlântico, 2008]


CÍRCULO DE FOGO 04: MELOMANIA [MP3, Círculo de Fogo, 2008]

PRESS
Um Shot de Hard Rock, Xavier Martins, Rock Sound nº 2, 11-2002
Batalhar pelo Rock'n'Roll, Bruno Fernandes, Underworld nº11, Verão-2003
Há Valores que são Universais, Joaquim Pedro, Underworld nº11, Verão-2003

1 comentários:

Anónimo disse...

Ora boas,

Gostaria só de apontar algumas correcções:

1) Johnny B não era o João Barrelas (Libelinha), que nunca fez parte da banda.

Houveram sim 3 elementos de nome João:
- O João de Corrosão Caótica/ Gazua
- o João de MAD e agora nos Peste & Sida
- O João que foi baterista de Rolls Rockers.

2) Sven Cannibal na realidade não é Samuel Rebelo mas sim Carlos Ferreira, também conhecido por Carlos Hyena, este sim antigo elemento dos Brainwashed by Amalia.

Samuel Ribeiro (Dawnrider e Miss Lava) nunca tocou nos No-Counts.

Passaram por esta banda o Bugs (Alcoore), Artur (Subcaos, High Heels), Pinela (Mata Ratos, Capitao Fantasma e Rocky Imoralez), Tiago (Capitão Fantasma e agora nos Eviltones, em Inglaterra) e o Fany (Subcaos).

De resto, excelente blog!