04 abril 2009

ANDRÓMEDA AMORFA



Nascidos e criados do Barreiro, na cintura mais acentuadamente industrial de Lisboa, os Andrómeda Amorfa foram um projecto de existência fugaz. Constituidos por Miguel Oliveira (voz), Renato Santos (baixo), Paulo Almeida (guitarra) e Carlos Didelet (caixa de ritmos), eram seguidores da música urbano depressiva com alguma mistura de sonoridades industriais precoces. Eram, portanto, um produto retardado e esquentado da década de 80. Tinham temas cujos títulos non-sense eram "Variações para uma Sandes de Galinha", "Três Mortos, Um Vivo e a Poluição" ou "Cheios de Medo" e, de forma mesmo orgulhosa, diziam viver numa "urbe cinzenta e feia" (onde é que eu já ouvi isto???). Os tiques de pretenciosimo bacoco terminava com mais uma declaração de intenções da banda: "Nós somos assumidamente pós-industrialistas de expressão urbana, parafernálicos modernos". Bem, os GNR afinal tinham razão!...

CASSETES
Demo Tape 1988 3 19:23 3

PRESS
Temos deficiências Auditivas, Fernando Sobral, Blitz nº188, 07-06-1988

0 comentários: