05 abril 2009

AQUARELLE



Criado em 2003, o projecto Aquarelle comprovou que a música não tem barreiras físicas. Luís Couto, o nome por detrás dos Aquarelle, havia já anteriormente trabalhado sob a designação Moving Coil, tendo-lhe competido toda a criação dos instrumentais. A vocalização dos temas couberam a vocalistas convidados. Couto reside nos Açores e é hoje o responsável pelos The Joy of Nature. Em Outubro de 2003 ficou concluída a primeira maquete da banda, "Ten Postcards To Her Ghosts", na qual Mara Neves - que havia previamente participado num tema dos Moving Coil -, assumiu todas as vocalizações. A maior curiosidade deste projecto deveu-se ao facto de Luís Couto viver nos Açores, na ilha de São Miguel, e Mara residia em Portugal Continental, na Amora (Seixal). A distância que os separava não foi problema e através da internet foram trocadas ideias e sons que deram origem aos temas posteriormente produzidos pelo próprio Luís Couto na sua terra natal. O primeiro registo apresentava 20 capas diferentes, correspondendo cada uma delas a um dos postais para os fantasmas de cada um dos membros do projecto. Tratou-se de uma interessante forma de promoção e de divulgação das três faixas que serviram de apresentação dos Aquarelle. O instrumental era de boa qualidade, criando uma boa atmosfera para a voz de Mara que, embora fosse algo angelical e etérea, pecava pela curta coragem para arriscar, tornando-se algo monótona. Os temas abordavam a solidão e a perda, os medos e receios. Após o abandono da vocalista já em 2004, em vez de ter sido efectuada uma substituição nas vocalizações dos temas, os Aquarelle recrutaram Susana Mota, nas pinturas e Rui Almeida, nos sons e guitarras. Nessa altura, editam, pela Enough Records, em formato digital, o segundo trabalho, intitulado "Era uma Vez uma Cortina", que consistia numa obra multimédia composta por temas instrumentais e imagens ilustrativas de cada um dos sete episódios do conto com o mesmo título. Tratava-se de uma história contada por alguém que mirava o mundo por detrás de uma cortina. Em Agosto de 2004, Luiís Couto dissolveu o projecto que, apesar disso, viu reeditado o seu trabalho em 2009 num CDR manualmente elaborado.

DISCOGRAFIA

TEN POSTCARDS TO HER GHOSTS [CDR, Edição de Autor, 2003]


ERA UMA VEZ UMA CORTINA [MP3, Enough Records, 2004]


AT SWAN LAKE [c/Moving Coil] [CDR, Edição de Autor, 2009]

0 comentários: