25 abril 2009

CONJUNTO MISTÉRIO



No final dos anos 50 , em Cascais, começa a delinear-se a história do Conjunto Mistério. Quatro rapazes formam um conjunto a que dão o nome de Nova Onda. Luís Waddington (guitarra), Gonçalo Lucena (voz), Manuel Lucena (bateria), Edmundo Silva (baixo) e Francisco Deslandes (guitarra) formam o grupo que tinha por objectivo tocar à Shadows. Gravam um disco na etiqueta Alvorada que incluía uma versão de "Vendaval", canção popularizada por Tony de Matos. Os Nova Onda mudam de nome e de formação e aparece o Conjunto Mistério (assim chamado porque foram apresentados num programa de rádio, quando ainda não tinham nome, como o "conjunto que tem um nome que é um mistério, pois ainda não tem nome"). Para a banda entram Michel Mounier (bateria) e António Moniz Pereira (guitarrra), em substituição de Manuel Lucena e Francisco Deslandes e Gonçalo Lucena, ficando o grupo fica sem vocalista. O conjunto Mistério ganhou um concurso, entre 19 grupos participantes, organizado pelo Cinema Roma em Lisboa; que lhes permitiu viajar até Londres, onde foram conhecer pessoalmente os Shadows. São posteriormente convidados para serem a banda de suporte de Fernando Concha na gravação de um EP que inclui uma versão de "I'll Get You", dos Beatles (intitulada "Sem Ti Não Sei Viver"). Gravam, também, com o Duo Ouro Negro o LP "Kwela". Edmundo Falé (antigo elemento dos Ekos) junta-se ao grupo para assegurar as vocalizações e Edmundo Silva entra para a formação dos Sheiks, sendo substituido por Mário Terra. José Cid que vem de Coimbra para Lisboa tirar o curso do INEF (Instituto Nacional de Educação Física, vulgo professor de ginástica), começando a ensaiar com os membros do Conjunto Mistério, tendo chegada a pertencer; por pouco tempo, à sua formação. Com a entrada de Cid, o Conjunto Mistério começou a praticar um estilo de música mais próximo dos Beatles. A banda acabará por constituir uma ponte entre gerações do rock português, desde o estilo ié-ié inicial até ao pop-rock evolutivo da segunda metade da década de 60. Em 1967, o Conjunto Mistério dá por findas as suas actividades surgindo, das suas cinzas, o Quarteto 1111, já comandado por José Cid. A partir daqui a história da música portuguesa passa a ser outra: o Quarteto 1111 torna-se um dos grupos mais importantes da nova música em Portugal. [Aristides Duarte]

DISCOGRAFIA


REVELANDO O CONJUNTO MISTÉRIO [7"EP, Decca-VC, 1963]


AMÉRICA [c/Fernando Concha] [7"EP, Decca-VC, 1964]


ALECRIM [7"EP, Decca-VC, 1964]


SÓ TU [7"EP, Decca-VC, 1965]

COMPILAÇÕES


PORTUGAL DELUXE 02 [CD, Nortesul, 1998]


OS REIS DO RITMO [CD, EMI, 2003]


ALL YOU NEED IS LISBOA [CD, EMI-VC, 2004]


PORTUGUESE NUGGETS 01 [LP, Galo de Barcelos, 2007]


ÓCULOS DE SOL 01 [2xCD, iPlay, 2010]


CALOIROS DA CANÇÃO 01 [2xCD, iPlay, 2010]


ÓCULOS DE SOL 02 [2xCD, iPlay, 2011]

0 comentários: