04 abril 2009

HERÓIS DO MAR



Em Março de 1981, os Heróis do Mar nascem das cinzas dos Corpo Diplomático, com Rui Pregal da Cunha (voz), Paulo Pedro Gonçalves (gui­tarra), Pedro Ayres Magalhães (baixo), Carlos Maria Trindade (teclas) e António José de Almeida (bateria). Más línguas criticam a atitude estética (organizada) do grupo, bradando que haveria cabeças pensantes de extrema-direita por detrás da banda. O tempo provou que não passavam, de facto, de más línguas... Em Agosto dá-se a edição do single de estreia dos Heróis do Mar, "Saudade/Brava Dança dos Heróis". Em 18 de Novembro é editado pela Polygram o álbum homónimo, produzido por António Pinho. É um disco revolucionário que levanta desconforto nalguma crítica pelas referências nacionalistas, expostas gráfica e tematicamente. As fardas e as bandeiras que o grupo afirma ser um modo de sacudir «poltronas instituídas pelo poder», pretendendo encontrar novas formas de contestar, geram amores e ódios. Há quem os rotule como fascistas ou neonazis. A presença de Pedro Ayres Magalhães no movimento de extrema-direita AXO conduz a alguns equívocos. Apesar de todas as polémicas, o álbum obtém apenas um sucesso modesto, vendendo 10 mil exemplares, número, à altura, insuficiente para atingir o Disco de Prata. m inícios de 1982, o grupo queixa-se de boicotes na rádio e por parte de algumas discotecas. Repórteres da revista francesa Actuei vêem-nos a actuar no Festival Seven Up, em Leiria e no seguimento deste factodão dois concertos em Paris, no Rex, revelando-se um êxito, com direito a reportagens no Libération e no Actuel. Actuam no Hippodrome de Pantin (Paris), na primeira parte dos Roxy Music. A revista Rock & Folk critica, com entusiasmo, a actuação do grupo. Mais tarde actuarão também no Hippodrome de Pantin (Paris), na primeira parte dos Roxy Music. A revista Rock & Folk critica, com entusiasmo, a banda e o seu espectáculo. Em Fevereiro de 1983 editam o segundo álbum, "Mãe", que consegue o apoio quase unânime da crítica, vencido o debate político que o primeiro disco suscitara. Em Novembro desse mesmo ano, a revista britânica The Face considera o grupo como a melhor banda de rock da velha Europa. [Enciclopédia da Música Ligeira Portuguesa]

DISCOGRAFIA


HERÓIS DO MAR [LP, Polygram, 1981]


SAUDADE [7"Single, Polygram, 1981]


AMOR [7"Single, Polygram, 1982]


AMOR [12"Maxi, Polygram, 1982]


MÃE [LP, Polygram, 1983]


PAIXÃO [7"Single, Polygram, 1983]


PAIXÃO [12"Maxi, Polygram, 1983]


O RAPTO [MLP, Polygram, 1984]


AMOR [VERSÃO ESPANHOLA] [7"Single, Polygram, 1984]


A LENDA DOS HERÓIS DO MAR [LP, EMI-VC, 1985]


ALEGRIA [7"Single, Polygram, 1985]


ALEGRIA [12"Maxi, Polygram, 1985]


MACAU [LP, EMI-VC, 1986]


MAD MIX [12"Maxi, Polygram, 1986]


FADO [7"Single, EMI-VC, 1986]


SÓ NO MAR [7"Single, EMI-VC, 1987]


O INVENTOR [7"Single, EMI-VC, 1987]


O INVENTOR [12"Maxi, EMI-VC, 1987]


HERÓIS DO MAR IV [LP, EMI-VC, 1988]


EU QUERO [12"Maxi, EMI-VC, 1988]


EU QUERO [7"Single, EMI-VC, 1988]


AFRICANA [12"Maxi, EMI-VC, 1989]


HERÓIS DO MAR 01 [1981-1982] [CD, Polygram, 1992]


HERÓIS DO MAR 02 [1982-1986] [CD, Polygram, 1992]


PAIXÃO [CD, Universal, 2001]


AMOR: OS GRANDES SUCESSOS [CD, EMI, 2007]


BD POP-ROCK PORTUGUÊS [CD, Tugaland, 2011]


1981-1989: A INTEGRAL [5xCD+DVD, EMI, 2011]


BANDAS MÍTICAS [CD, Lenoir, 2011]

COMPILAÇÕES


MILLENNIUM [CD, EMI-VC, 1996]


O MELHOR DO ROCK PORTUGUÊS 1980-1984 [CD, EMI-VC, 2003]


O MELHOR DO ROCK PORTUGUÊS 1979-1985 [CD, EMI-VC, 2004]


O MELHOR DO POP PORTUGUÊS 1985-1990 [CD, EMI, 2005]


PORTUGAL REMIX [CD, Som Livre, 2005]


FEBRE DE SÁBADO DE MANHÃ [3xCD, EMI, 2006]


O MELHOR DO ROCK PORTUGUÈS 1980-1989 [CD, Farol, 2007]


LUSO POP [CD, iPlay, 2008]

PRESS
Exemplo do Movimento, Rui Monteiro, Blitz nº41, 13-08-1985 [CAPA]
Macau, Entrevista, Manuel Falcão, Blitz nº59, 1-12-1985
Macau dos Heróis, Tiago Baltazar, Blitz n79, 065-1986
Heróis decadentes para um Falso Apolo, Luís Maio, Blitz nº106, 11-11-1986
Heróis brincam aos cantores da Rádio, Manuel Falcão, Blitz nº107, 18-11-1986
Rui Cunha - Um Puto de Cabeça, Luís Maio, Blitz nº114, 06-01-1987
A Segunda Vida dos Heróis, Fernando Sobral, Blitz nº195, 26-07-1988 [CAPA]
Depois dos Factos, Fernando Luís, LP nº19, 09-03-1989
A Ver ao Longe, António Pires, Blitz nº406, 11-08-1992
Heróis por Conta Própria, Jorge Mourinha, Blitz nº 850 de 13-02-2001

0 comentários: