15 abril 2009

MLER IFE DADA



Os Mler Ife Dada formam-se em 1984, em Cascais, reunindo Nu­no Rebelo, Augusto França, Pedro d'Orey e Kim, todos estudantes, excepto o vocalista (Pedro d'Orey emigrará mais tarde para o Brasil onte será vocalista dos Metrô, retornando posteriormente a Portugal onde fará parate dos Portugueses Suaves e Wordsong), publicitário numa rádio. Em Julho desse ano vencem o 1º Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vous sendo que, em 1985, a Dansa do Som edita o maxi-single "Zimpó" que inclui, além do tema-título, "Stretch My Face" e "Spring Swing". Tocam com outras bandas na Aula Magna, em Lisboa, num concerto a favor dos trabalhadores com salários em atraso. Em Novembro de 1985 estreiam nova formação, com a voca­lista Anabela Duarte, ex-Ocaso Epico e ex-Bye Bye Lolita Girl, também conhecida pela sua partici­pação em «Apartheid Hotel», dos GNR. O gru­po é agora constituído por Nuno Rebelo (bai­xo), Anabela Duarte (voz), o ex-URB José Garcia (guitarra), o também ex-URB António Garcia (bateria) e José Pedro Lorena (sax e cla­rinete). A primeira apresentação tem lugar na 1ª Bienal de Cultura Mediterrânica, em Barcelo­na. No final do ano, a crítica considera o grupo um dos melhores do País. Recebem o Prémio Revelação da revista Música & Som e o Sete de Ouro para a Revelação de 1985. Em Maio do ano seguinte, tocam no Pavilhão de Cas­cais na primeira parte do concerto dos britâni­cos Kinks. Por essa altura, a Ama Romanta lança a compilação Divergências, que inclui o tema «L'Amour Va Bien Merci», que, em pou­co tempo, se transforma num êxito. O tema é depois lançado como single, incluindo no la­do B «Ele e Ela e Ele», uma versão de «Ele e Ela», a canção que Madalena Iglésias levou ao Festival da Canção, em 1966. O single atingiu o primeiro lugar no top dos programas «Luso­clube» e «Ocidental Praia». Em Setembro de 1986 assinam acordo discográfico com a Po­lyGram. Actuam, perante 70 mil pessoas, na Festa do Avante! e em Espanha, no Festival de Rock de Cáceres. Em Novembro, esgotam a lotação do Rock Rendez­-Vous na festa do segundo aniversário do jornal Blitz. Em França, actuam na Maison de la Cul­ture de Cannes. Em 1987, editam, pela Polygram, o álbum "Coisas Que Fascinam", aclamado pela crítica como um dos melhores do ano. Rui Reininho participa em «Siô Djuzé». O tema «A Festa da Cerveja» foi inicialmente concebido como jingle de 20 segun­dos para uma marca de cerveja alemã. O grupo tentou contactar essa marca mas esta recusou-se a ouvir o trabalho. Nuno Rebelo cortou, com uma tesoura, a fita multipistas, para fazer uma nova versão. Obteve duas partes iguais, cada uma com misturas diferentes, perfazendo um to­tal de 40 segundos. O nome da marca ficou de fora. «Zuva Zeva Movi» é editado como single. Em 1989 lançam o maxi-single "Dance Music". Na PolyGram editam um segundo e último álbum, "Espírito Invisível", de novo aclamado pela crítica, do qual retiram, no ano seguinte, o maxi-single "Música do Homem Que Anda (Walkman Man)". Em 1990, Anabela Duarte abandona o grupo pa­ra seguir uma carreira a solo sendo que, em Abril é substituida por Sofia Amendoeira, 19 anos. A restante formação do grupo é agora constituída por Nuno Rebelo (guitarra e programa­ção), José Pedra Lorena (sopros e teclas), José An­tónio Aguiar (baixo) e Alberto Garcia (bateria). A estreia ao vivo, no Auditório Carlos Alberto (porto), acompanha de perto a edição do EP "Mler Ife Dada". O grupo dissolve-se pouco depois. [Enciclopédia da Música Ligeira Portuguesa]

DISCOGRAFIA


ZIMPÓ [12"Maxi, Dansa do Som, 1985]


L'AMOUR VA BIEN, MERCI [7"Single, Ama Romanta, 1986]


ZUVI ZEVA NOVI [7"Single, Polygram, 1987]


COISAS QUE FASCINAM [LP, Polygram, 1987]


CORAÇÃO ANTI-BOMBA [7"Single, Polygram, 1988]


CORAÇÃO ANTI-BOMBA [12"Maxi, Polygram, 1989]


ESPÍRITO INVISÍVEL [LP, Polygram, 1989]


ESPÍRITO INVISÍVEL [Tape, Polygram, 1989]


MLER IFE DADA [12"Maxi, Polygram, 1990]


PEQUENA FÁBULA 1984-1989 [CD, Universal, 2003]


NOVO ZUVI ZEVA NOVI [CD Single, Universal, 2003]

COMPILAÇÕES


DIVERGÊNCIAS [2xLP, Ama Romanta, 1986]


BIENNALE'88 [3xLP, Totò Alle Prese Coi Dischi, 1989]


AMA ROMANTA 86/89 [LP, Ama Romanta, 1989]


AMA ROMANTA SEMPRE! [2xCD, Candy Factory, 1999]


O MELHOR DO POP PORTUGUÊS 1985-1990 [CD, EMI, 2005]


O MELHOR DO ROCK PORTUGUÊS 1980-1989 [CD, Farol, 2007]


GERAÇÃO UNIVERSAL 04-05 [CD, Universal, 2003]

PRESS
Músicas com Cores, Rui Monteiro, Blitz nº 16 de 18-02-1985
Incerto Viver, Rui Monteiro, Blitz nº 19 de 12-03-1985
Porto: Mler Ife Dada fazem Êxito, Paula Joyce, Blitz nº 61 de 31-12-1985
Anabela - A Voz da Alma, Teresa Barrau, Blitz nº 83 de 03-06-1986
Uma Aventura em Três Episódios, Luís Maio, Blitz nº 92 de 05-08-1986
O Estado das Coisas, António Pires, Blitz nº 104 de 28-10-1986
Coisas Fascinantes , Rui Monteiro, Blitz nº 130 de 28-04-1987 [CAPA]
Dada na Estação do Coração, Jorge Pires, Blitz nº 194 de 19-07-1988
Mler Ife Dada Encantam o Mediterrâneo, Fernando Luís, LP nº10 de 04-01-1989
Música para Poliglotas, Jorge Pires, Blitz nº 254 de 12-09-1989 [CAPA]
Vozes Distantes, Vidas Suspensas, António Pires, Blitz nº 274 de 30-01-1990
Dioptrias, Fátima Castro Silva, Blitz nº 284 de 10-04-1990
O Fim, António Pires, Blitz nº 332 de 12-03-1991
Os Poliglotas do Fascínio, Blitz nº 835 de 31-10-2000
A Amizade vai Bem, Obrigado Pt.1, António Pires, Blitz nº 974 de 01-07-2003 A Amizade vai Bem, Obrigado Pt.2, António Pires, Blitz nº 975 de 08-07-2003

2 comentários:

ampt disse...

está nas ligações do lado

http://discoscomsono.blogspot.com/

CG disse...

O 1º vocalista dos Mler if Dada foi o Filipe Meireles e não o Pedro d´Orey como consta no artigo....