25 abril 2009

PSICO



Grupo formado no Porto em 1969 e conhecido pelas versões que executavam de temas dos Yes, Deep Purple, Grand Funk Railroad, Uriah Heep ou Led Zeppelin. A formação original incluía Toni Moura (voz, guitarra), Álvaro Marques (bateria, futuro Jafumega) e Amílcar (guitarra), sendo descendente directa de um outro projecto entretanto terminado, o Conjunto Académico Os Espaciais. Em 1970 fazem a primeira parte do concerto dos belgas Wallace Collection no Coliseu do Porto e participam no primeiro Festival de Vilar de Mouros. Em 1973 entram para o grupo três elementos vindos dos Pentágono: António Garcez (voz, futuro Arte & Ofício, Roxigénio, Stick), Fernando Nascimento (guitarra, ex-Grupo 5 e futuro Arte & Ofício) e José Martins (baixo). Começaram por se chamar Psicágano mas regressam definitivamente à designação inicial. Sérgio Castro (guitarra, futuro Arte & Ofício e Trabalhadores do Comércio) fará parte do line up da banda durante algum tempo. Gino Guerreiro entra para o lugar de José Martins e Zé Carlos entra para as teclas. Em 1976, Sérgio Castro e António Garcez já não faziam parte da banda, tendo saído da mesma para criar os Arte & Ofício. Guerreiro falece em 1977, entrando para os quadros do projecto Filipe Mendes. Em 1978 lançam o single "Al's" com selo da Alvorada/Rádio Triunfo. O tema, instrumental, foi retirado de uma peça conceptual - "Epitáfios Sinfónicos" - dedicada a Gino Guerreiro. A banda terminaria pouco tempo depois da edição do disco, em 1978, após a sua participação no Festival "Música & Som" ao lado dos Tantra e de Os Faíscas, naquele que foi um dos primeiros Festivais de Rock Português com algum nível de profissionalismo na sua organização. Neste espectáculo Tony Moura apareceu a tocar guitarra, vestindo um lençol que lhe cobria o corpo todo, excepto os olhos e a boca, numa figuração de fantasma. Tony Moura torna-se membro convidado dos espectáculos dos Tantra (participa na gravação do LP "Holocausto"). Filipe Mendes viria a formar os Roxigénio, juntando-se a Garcez, que tinha abandonado os Arte & Ofício. Hoje Filipe Mendes é membro convidado do colectivo Ena Pá 2000 comandado por Manuel João Vieira.

DISCOGRAFIA


AL'S [7"Single, Alvorada, 1978]

COMPILAÇÕES


BIOGRAFIA DO POP-ROCK [2xCD, Movieplay, 1997]

PRESS
O Rock Português em Festival M&S, Jaime Fernandes, Música & Som 30,05-1978
Alô Alô D.Rosa, Blitz 992 de 21-10-2003

0 comentários: