24 abril 2009

SQUAD



Nascidos das cinzas de grupos como Carnac, Procyon e Skaimorr, os Squad são uma banda criada por músicos cujas intenções vão muito para além de um simples projecto de fim-de-semana. A Júnior (guitarra) e Hassaias (baixo) juntaram-se, no inicio de 1996, Palhais (guitarra, voz) e Mané Ribeiro (bateria). Alguns meses mais tardes ocorrem as primeiras mudanças de formação com as entrada de Tó Luís (baixo) e Bruno Berto (voz). A primeira aparição pública ocorre no mítico e já extinto Johnny Guitar em Lisboa à qual se seguiram diversas actuações ao vivo. No final de 1996 é gravada a maqueta "Squad 97", nos estúdios Tcha Tcha Tcha com produção da própria banda, coadjuvada por Zé Motor. A qualidade do primeiro lançamento é elogiada pela imprensa e pelos fãs em geral. A prova é o facto de a demo ter tido três edições, todas elas esgotadas. Este sucesso chamou a atenção da editora Musica Alternativa, editora com quem a banda assinaria contrato discográfico em 1998. O primeiro CD, intitulado "Hope?" e gravado em 1999 só será editado em Março de 2000. Após a gravação do álbum de estreia, Bruno Berto abandona o grupo sendo recrutado para vocalista Nuno Loureiro (Grog, Exiled, Painstruck), considerado um dos melhores frontman nacionais. A digressão promocional ao álbum "Hope?" levou os Squad a actuações por todo o país, actuando com nomes como Ramp, Moonspell, Tarântula, Genocide ou Oratory. Em 2002, os Squad assinam pela editora Recital Records e entram nos Tin Tin Estúdios para gravarem o seu segundo CD. Contando com Jorge Pina como engenheiro de som, assistido por Nuno Reboucho e Carlos Cruz, a banda cria mais uma intensa descarga musical sob a forma de "Scars of Humanity". O disco será editado internacionalmente em Janeiro de 2003.

DISCOGRAFIA


SQUAD 97 [CDR, Edição de Autor, 1996]


HOPE? [CD, Música Alternativa, 2000]


SCARS OF HUMANITY [CD, Recital Records, 2003]

COMPILAÇÕES


PROMÚSICA 21 [CD, Promúsica, 1998]

PRESS
Destaques, Promúsica 20 de 09-1999
O Esquadrão Contra-Ataca, Dora Carvalhas, Rock Sound nº 4, 01-2003

0 comentários: