23 maio 2009

CONFIDÊNCIAS DO EXÍLIO



Fanzine Confidências do Exílio 01-04
Nascido em Maio de 1985 e subintitulado "Porque daqui houve nome PORTOGAL", o fanzine Confidências do Exílio teve curta mas honrosa existência (terminou em Dezembro de 1985 com o seu 4º número). Resultado do labor de um colectivo de autores do Porto, a publicação mostrava-se bairrista e empenhada, tendo durado 4 numeros editados em glorioso papel fotocopiado. De realçar as fotografias originais da autoria de Luís Freixo e os textos que se pretendiam transversais. A luta cega pelo "Som da Frente" permite-nos, à distãncia, sorrir perante tantas brodoadas sem nexo. Para quem viveu essa década - e no Porto -, a posição parecia pacífica mas hoje aparenta ser desleixada (vejam-se críticas a bandas como os Pop dell' Arte...). O ódio (inveja?) a Lisboa era patente, mas o próprio fanzine e seus autores também eram alvo de um ódiozinho de estimação surgido no também portuense fanzine Tosse Convulsa, da autoria de punks da cidade. Era assim que as coisas funcionavam na altura. As tribos eram feitas de meia dúzia de aves raras e, para sua defesa e demarcação de território, atacavam-se umas às outras, insinuando-se como detentoras da verdade absoluta. Vale a pena dar uma vista de olhos!

ALGUMAS RÚBRICAS
80's - Os Discos e o Pop-Rock em Portugal (Maria do Carmo Amaral/Luís Feixo)
Academia dos Esquecidos (L.Gomes da Costa)
Amendoa Amarga - A Crítica aos Críticos (Biño do Porto)
O Novo Rock Europeu (Luís Freixo)
Porto em Busca da Alternativa (Marcos Allen/Pedro Passos/Alfredo Allen)

0 comentários: