17 maio 2009

OS CLAVES



No Verão de 1965 formam-se os Saints, um trio comandado por Luís de Freitas Branco (voz, guitarra) e cujos restantes elementos eram João Valeriano (baixo) e Alexandre Corte Real (bateria). Quando este último emigra para o estrangeiro, entram no projecto Luís Pinto Freitas (guitarra solo, voz), João Ferreira da Costa (teclas) e José Jervis d`Athouguia (bateria), passando assim o grupo a quinteto. Decidem então concorrer a um dos famosos Concursos de música "yé yé" realizados no Teatro Monumental, em Lisboa, chegando à final do mesmo, altura em que mudam de designação para Os Claves. O sucesso entretanto alcançado permite-lhes fazerem a primeira parte de espectáculos de vedetas da época como Romano Mussolini e Richard Anthony, nas suas apresentações em Lisboa. Actuam, também, várias vezes, em programas da RTP e gravam, em 1966, o disco de estreia pela espanhola Marfer. Este EP contém versões de "Keep On Running" de Spencer Davis Group, "Where Have All The Good Times Gone" dos The Kinks, "Fare Thee Well" de Chad & Jeremy e uma composição original initulada "Crer" da autoria de Luís Pinto de Freitas. Ainda em 1966 conseguem contrato discográfico com a etiqueta portuguesa Alvorada e editam o seu segundo EP que inclui os temas "California Dreaming" dos Mamas And Papas, "Somebody Help Me" de Spencer Davis Group, "Daydream" dos Lovin’Spoonful e "Sha La La Lee" dos Small Faces. Os Claves continuaram a dar espectáculos em vários locais de Portugal, mas o facto de serem estudantes impediu-os de continuar a sua carreira musical. Passados poucos anos a banda terminou. [Aristides Duarte]

DISCOGRAFIA


CALIFORNIA DREAMIN' [7"EP, Alvorada, 1966]


KEEP ON RUNNING [7"EP, Marfer, 1966]

COMPILAÇÕES


BIOGRAFIA DO POP-ROCK [2xCD, Movieplay, 1997]


PORTUGUESE NUGGETS 02 [LP, Galo de Barcelos, 2007]


PORTUGUESE NUGGETS 03 [LP, Galo de Barcelos, 2007]

0 comentários: