03 maio 2009

TARÂNTULA



Projecto nascido sob o nome inicial de Mac Zac em Outubro de 1981 em Valadares que, na minha opinião, sempre foi extremamente sobrevalorizado. Praticantes de um hard rock melódico muito ao estilo das bandas Rock FM dos anos 80 tinham a seu favor o facto de terem sido percursores de um género de metal com influências inglesas e serem bons executantes. De resto a originalidade não era propriamente abundante. Numa altura em que as bandas de metal eram poucas e os Iron Maiden a grande referência, os Tarântula conseguiram editar, furando o bloqueio que, no início da década de 90, desapareceu por completo com o surgimento de bandas muito superiores e mais inventivas que estes. No início de 1985, o projecto assume em definitivo a designação de Tarântula. Com Paulo Barros (guitarra), Luís Barros (bateria), Carlos Meinedo (voz), João Wolf (guitarra), Paiva (teclas) e José Baltazar (baixo), o grupo entrou em estúdio com vista à gravação da sua primeira demo tape. A experiência será repetida em Maio de 1986 com a gravação de nova demo. Em simultâneo vão granjeando um crescente apoio por parte dos headbangers nacionais e recebendo boas críticas junto da imprensa especializada. Em Fevereiro de 1997 Carlos Meinedo abandona o grupo sendo substituído pelos irmãos Barros que passam a assumir também a parte vocal. Abril e Maio são meses de gravação de um novo trabalho que o grupo pretende ver como alavanca para a edição de um LP, Participam também nas gravações ao vivo no Rock Rendez Vous daquele que esteve para ser o primeiro duplo LP com bandas de heavy metal portuguesas mas que acabou por nunca ser editado. Estiveram envolvidos neste ambicioso projecto abortado nomes como Blizzard, STS Paranoid, Procyon, Navan, Satan`s Saint, Devil Across e Black Cross. Em Outubro de 1987 chegam a acordo com a independente Transmédia para a edição daquele que será o seu primeiro longa duração. O disco foi um sucesso comercial e esgotar-se-á rapidamente. Segue-se um período algo conturbado no seio do grupo que resultará na saída de Paiva, o teclista, em Maio de 1988. Em 1989 será a vez do guitarrista John Wolf deixar o grupo sendo recrutado um novo vocalista, Jorge Marques, antigo baterista dos Web. Sem contrato de edição, decidem gravar um novo álbum no seu próprio estúdio, trabalho a que chamarão "Kingdom Of Lusitânia" e que virá a ser editado, já em 1990, pela multinacional Polygram. Segundo os membros do grupo, este disco poderia ter sido editado no estrangeiro mas a divisão portuguesa da Polygram não desejou colaborar. Por volta de 1994 o baixista José Aguiar integra o line up do grupo e um ano depois é editado "III", o seu primeiro CD. Em 1995, num espectáculo comemorativo dos 15º aniversário da banda realizado no Porto juntaram-se diversos músicos ligados ao hard rock e heavy metal para os homenagear. Segundo fonte da biografia oficial do projecto, este concerto foi presenciado por 15.000 pessoas. Desde essa altura, os Tarântulas têm mantido um ritmo relativamente regular de edição, sendo o mais antigo projecto de metal a actuar em Portugal tendo tido, inclusive, direito à edição de um duplo CD de tributo ao seu trabalho.

DISCOGRAFIA


TARÂNTULA [LP, Transmédia, 1987]


KINGDOM OF LUSITÂNIA [LP, Polygram, 1990]


TARÂNTULA III [CD, Numérica, 1993]


FREEDOM'S CALL [CD, Numérica, 1995]


FREEDOM'S CALL [CD Single, Numérica, 1995]


LIGHT BEYOND THE DARK [CD, AFM Records, 1998]


DREAM MAKER [CD, AFM Records, 2001]


METALMORPHOSIS [CD, AFM Records, 2005]


SPIRAL OF FEAR [CD, Gluetone, 2010]


KINGDOM OF LUSITÂNIA [Reissue] [LP, Gluetone, 2014]

COMPILAÇÕES


RITUAL ROCK 01 [CD, Numérica, 1995]


RITUAL ROCK 03 [CD, Xinfrim, 1997]


METROPOLIS 79-89 [CD, Raging Planet, 2009]

PRESS
Advance Tape 87 by Tarântula, Pedro Cardoso, Blitz nº139 de 30-06-1987
Dia 8 no RRV Tarântula, Pedro Cardoso, Blitz nº157 de 03-11-1987
Tarântula esgota Rock Rendez Vous, Pedro Cardoso, Blitz nº161 de 01-12-1987
Nas Teias de um passado Metalizado, Jorge Pires, Blitz nº168 de 19-01-1988
Voa Tarântula, Voa!, Pedro Cardoso, Blitz nº294 de 19-06-1990
Heróis no Reino do Metal Nacional, Hugo Moutinho, Blitz nº405 de 04-08-1992
Os Velhos Senhores, Raquel Pinheiro, Blitz nº455 de 20-07-1993
A Aranha Venenosa, Duarte Dionísio, Ritual nº8 de 1995
A Instituição do Metal Nacional, António Freitas, Blitz nº 580 de 12-12-1995
E Ao 5º Disco Fez-se Luz, João Carlos Marcelo, Raio X nº 19 de 18-03-1999
Uma Força Interior, José Rodrigues, Blitz nº757 de 04-05-1999
Novos Horizontes, José Rodrigues, Blitz nº 853 de 06-03-2001
Como Construir a Teia, José Rodrigues, Blitz nº 884 de 09-10-2001
Vinte Anos Depois, José Rodrigues, Blitz nº 884 de 09-10-2001

0 comentários: