01 maio 2009

THILO'S COMBO



Thilo Krassman era natural de Bremen, na Alemanha, onde encetou os seus estudos musicais e obteve um diploma como professor de música. Em 1957 fixou residência em Portugal, tendo começado por dar aulas de acordeão na Casa Gouveia Machado, em Lisboa. Cedo estabeleceu boas relações com vários músicos portugueses tendo destas surgido o seu projecto Thilo's Combo que foi criado em 1962 e contava nas suas fileiras, para além do próprio Thilo (contrabaixo, voz), José Luís Simões (guitarra eléctrica), Enrique Peiró Jr. (piano), Fernando Rueda (bateria) e Vítor Santos(saxofone). Apesar de tudo, o colectivo não tinha uma formação muito rígida, tendo passado por ele muitos outros nomes, entre os quais Paulo de Carvalho (bateria). Até Don Byas fez parte do grupo... Rueda, músico conhecido no meio do jazz lisboeta, rapidamente passaria a assumir também funções de vocalista, e chegaria mesmo a gravar a solo com o acompanhamento do grupo, vindo depois a formar o seu próprio conjunto, Rueda + 4. Com as suas diversas formações, o Thilo's Combo gravou 13 discos (quase todos EP's, sendo apenas um deles single), mas são bem mais os que gravou com outros artistas. Desde Simone de Oliveira ao Duo Ouro Negro, passando por João Maria Tudella ou Paula Ribas, muitos foram, de facto, os bafejados com o toque de modernidade que o grupo representou durante grande parte da década de 1960. O seu papel seria, aliás, semelhante àquele que o Quarteto 1111 viria a assumir na viragem desta década para a de 1970 e nos primeiros anos dela, numa época em que a estética psicadélica imperava. Trata-se de um bom exemplo do que já se fez de bom em Portugal na área da música ligeira, easy listening, música para cocktails , lounge, música de elevador ou música ambiente! Revelando grandes influências de jazz, era habitual criar temas divertidos a fazer lembrar anúncios da Martini. O grupo colaborou também com o Duo Ouro Negro, com Paula Ribas, Simone de Oliveira e outros artistas, podendo alguns dos seus temas serem ouvidos em compilações recentes como "Portugal Deluxe - Um Cocktail Estereofónico", sendo que numa colectânea de dois CD's só a Thilo's Combo surge presente com 7 temas... Até ao início da década de 70 revelaram alguma importância. Thilo Krassmann, o seu mentor e nome sobejamente conhecido dos portugueses faleceu em 2004.

DISCOGRAFIA


THILO'S COMBO NA RONDA [7"EP, Decca-VC, 1966]

BOSSA NOVA, MADISON & CIA [7"EP, Decca-VC, 1962]


CARTA DA MARIA [7"EP, Decca, 1964]


DOU E DOU CAMPARI [7"EP, Decca, 1965]

GAROTA DE IPANEMA [7"EP, Decca-VC, 1965]
A VOZ DA RUEDA [7"EP, Decca, 1966]


LES CORNICHONS [7"EP, Decca-VC, 1966]

MERCI CHÉRIE [7"EP, Decca, 1966]


JOANINHA CANTORA [7"EP, Decca-VC, 1966]

VERÃO [7"Single, Decca, 1968]
PSST-PSST ALL AROUND LISBON [c/Tyree Glenn Jr] [7"EP, Decca-VC, 1968]
CANTIGA [7"EP, Decca, 1969]

CURIOSIDADES


FADO NEW LOOK [7"EP, Decca, 196?]

COMPILAÇÕES


PORTUGAL DELUXE 01 [CD, Nortesul, 1997]


PORTUGAL DELUXE 02 [CD, Nortesul, 1998]

4 comentários:

ert disse...

Pelo wikipédia (que não significa que esteja correcto) o Twist na Ronda é o primeiro dos discos e aparece o Vamaos Dançar o Cha Cha Cha em segundo.

Pelas informações do Baissaide ( e qie alguém transcreveu para o wikipedia) foram editados 14 discos. O grupo colaborou regularmente com outros artistas.

ert disse...

COMPILAÇÕES: porque não fazer um blog autónomo com as compilações ou um post para cada compilação e depois apenas colocar uma ligação. Evitava-se que aparecam várias vezes as mesmas compilações. Seria tipo um anexo/adenda.

Bourbonese disse...

Caro ERT. Complementei a discografia com recurso ao livro Nova Vaga - O Rock em Portugal 1955-1974, mas continuo com algumas dúvidas e sem referência a alguns EPs que inclusive não surgem no mesmo. Estou a postar e terei que fazer uma pausa para rever algumas entradas. A ajuda de amigos como o ERT são, nesse campo, preciosas.
Em relação às compilações estou a pensar numa solução que não seja tão pesada. O blog público autónomo não me agrada pois seria provocaria uma quebra. Talvez a solução do link venha a ser uma boa solução.

Anónimo disse...

Esqueceram-se de falar no pianista Jorge Pinto (Jorginho) que substitui o H.Peiró depois do contrato de Casablanca e que fez parte do grupo"só" cerca de oito anos!