24 maio 2009

TÓ TRIPS



Tó Trips, guitarrista dos Dead Combo e nascido em 1966, fez parte no passado dos Amen Sacristi, Santa Maria Gasolina em Teu Ventre ou Lulu Blind, iniciou a sua actividade a solo em 2009 com a edição de um disco muito pessoal que dedicou à mulher. As influências e paisagens sonoras são abrangentes e nelas se detectam elementos colhidos durante as suas viagens por uma série de continentes. "Guitarra 66", disco de guitarra clássica a solo, remete para as canções de Carlos Paredes, compositor que só muito recentemente está a ser descoberto por pessoas mais jovens. Na óptica do músico, "Carlos Paredes é como que o bilhete de identidade português a nível sonoro". que acrescenta que este seu trabalho deveria ser visto e ouvido como "um disco romântico, mediterrânico e com raízes portuguesas. Um disco ibérico e virado para o Atlântico. Cruza viagens pelo deserto africano, evoca bairros latinos nos Estados Unidos, imagina mares do sul". O trabalho foi masterizado por António Pinheiro da Silva, engenheiro de som que trabalhou com nomes como António Variações, GNR, Sétima Legião ou A Naifa.

DISCOGRAFIA


GUITARRA 66 [CD, Mbari Música, 2009]


VI-OS DESAPARECER NA NOITE [CD, Optimus Discos, 2009]


TIMESPINE [c/ Adriana Sá + John Klima] [CD, Shhpuma, 2013]


GUITARRA MACACA [CD, Mbari Music, 2015]

COMPILAÇÕES


UMA OUTRA HISTÓRIA [CD, FNAC, 2005]


SINTRA MISTY 2010 [2xCD, iPlay, 2010]


BODYSPACE 2002-2012 [CD, Optimus Discos, 2012]

2 comentários:

Mbari disse...

Obrigado pela referência. Mbari

Bourbonese disse...

De nada. Gostei pessoalmente muito deste disco...