11 junho 2009

ERRO!



João Palma (voz, guitarra, loops, PC), músico que tocou em várias bandas da cena pop alternativa das décadas de 80 e 90 (Ocaso Épico, Zao Ten, Profilaxia e Feijão Freud) criou o seu projecto solo designado Erro! por volta de 2000/2001. Ao vivo é acompanhado apenas pelo guitarrista JP Almeida. Após ter abandonado as lides musicais, o músico começou a trabalhar em casa, isolado, com um computador. Em 2002 são seleccionados pelas revistas Computer Music e Future Music 2 temas entre as melhores maquetes dos leitores e editados nos CDs que acompanham a revista, o que animou o autor. Em 2003 uma maquete vai parar às mãos do Adolfo Luxúria Canibal que está nessa altura a arrancar com a editora Cobra e surge o convite para editar um disco. Vários problemas fazem com que a edição se atrase mas em 2006 o material é finalmente publicado e, durante a promoção do disco, surge um convite para fazer uma apresentação ao vivo no programa do António Sérgio emitido na Radio Comercial). Pouco tempo depois, novo convite, desta vez formulado por Rui Carvalheira da Dagaz-Music, para fazer a primeira parte da banda italiana Spiritual Front em Sintra. Ou seja, a vida da banda tem vindo a ser feita lentamente, impulsionada por chamamentos pontuais, sem destino previamente definido. Showcases nas FNACs, concertos no Lounge em Lisboa, em Faro, Barreiro, Beja, Évora, Lisboa, Porto, participação num tributo a Jeff Buckley, participação na colectânea "Acorda". Passou também pelo projecto a cantora e actriz Sara Belo mas participando apenas em 2 concertos. Em 2008 surge um novo projecto paralelo chamado Um Aviãozinho Militar vocacionado para um público mais infantil, tendo já sido apresentado ao vivo na Fábrica de Braço de Prata.

DISCOGRAFIA


SEM PALAVRAS [CDR, Edição de Autor, 2005]


ISTO É O QUÊ, MÃE? [CD, Cobra Records, 2006]

COMPILAÇÕES


ACORDA! NOVA MÚSICA PORTUGUESA EM MP3 [CD, Cobra Records, 2006]


T(H)REE [CD, Cobra, 2010]


T(H)REE 1.5 [MP3, Mimi Records, 2011]


11-11-11 [MP3, Mimi Records, 2011]

PRESS
Erro!, Ricardo Amorim, Underworld nº19, 04-2006

0 comentários: