07 junho 2009

FACTOR ACTIVO



Os Factor Activo são oriundos da Covilhã, onde em 1991 começaram as primeiras operações com vista à materialização de um colectivo. Na altura, Defski e DJLMF movimentavam-se na Rádio Clube da Covilhã e decidiram começar a construir aqueles que foram de facto os primeiros temas do grupo, depois de algumas experimentações. A realização de uma maqueta, onde constaram os temas "Covilhã 92", "Não Passas Dum Beto", "Vim Pra Dançar" e "Apocalipse", foi o resultado dos trabalhos feitos durante o ano anterior. As manobras dos Factor Activo continuaram em crescendo, até que em 1994 o conjunto surgiu com o tema "Mas Qual a Reacção do Morto que Dorme(?)" na colectânea "Portugal Rebelde Vol 1". A orientação criativa continuou a passar por alusões constantes aos sons das novas tendências, entre a música electrónica pura, o drum n'bass e o rap. A formação ganhou então uma voz, com a entrada de Marco. Em 1995, os Factor Activo apareceram uma vez mais numa colectânea, desta vez promovida pela Antena 3, onde estiveram com o tema "Cor da Minha Pele", em duo com os Lulu Blind. A procura por novos sons prosseguiu com uma nova colaboração com os Blind, exposta em cassete, onde constaram os temas "Radical" e "Bang!Bang!". O grupo fez então várias apresentações ao vivo, bruscamente interrompidas devido a um acidente de viação. A segunda parte da compilação "Portugal Rebelde" foi motivo para o ressurgimento, e ainda em 1997 gravaram o vídeo do tema "Bang!Bang!". As alterações na formação efectivaram-se pouco depois, com a entrada de Aleixas para o lugar de DJLMF, de Ritz para a guitarra e do assumir das teclas por parte de Blue. Os ensaios com vista à gravação de novos registos ocuparam a banda durante 1998 e, no ano seguinte, apareceu o disco promocional "Códigos", com quatro temas. Em 2000, um novo baixista integra o projecto, e o tema 'Belzebu' é escolhido para a compilação "Raia Tone". Em 2001, a revista Raia, de Castelo Branco, volta a organizar uma colectânea, com músicas da autoria de bandas do Interior do país. Os Factor Activo contribuem com uma versão da faixa 'Radical'. 2002 marca a passagem da banda pelo festival Super Bock Super Rock, no programa de Super Bandas Novas. 'Adeus', um tema com um sample da voz de Eugénio de Andrade, surge na compilação "Raia Lounge". Em 2004, os Factor Activo começam a gravar "Em Directo do Fim do Mundo". Hugo Correia, dos Fadomorse, Kubik (aka Victor Afonso) e o espanhol Alejandro Burgos são alguns dos convidados especiais. No mesmo ano, o trompetista Orlando passa a integrar o grupo, que participa na compilação "Super Castelo Branco" com o tema 'Falta de Sorte'. 2005 marca a edição do ansiado álbum de estreia dos Factor Activo, pela mão da Loop Recordings. [Mário Mesquita Borges]

DISCOGRAFIA

CÓDIGOS [CDR, Edição de Autor, 1999]


EM DIRECTO DO FIM DO MUNDO [CD, Loop Recordings, 2005]

COMPILAÇÕES


PORTUGAL REBELDE 01 [CD, Global, 1995]


100% [CD, Música Alternativa, 1995]


PORTUGAL REBELDE 02 [CD, Titânica, 1996]

RAIA LAB [CD, EdiRaia, 2000]


RAIA TONE [CD, EdiRaia, 2000]


PROMÚSICA 42 [CD, Promúsica, 2000]


RAIA LOUNGE [CD, Ediraia, 2002]


SUPER CASTELO BRANCO [CD, Skud & Smarty, 2005]

PRESS
Destaques, Promúsica 42 de 06-2000
Regionalismo Cosmopolita, Gonçalo Palma, Blitz 1061 de 01-03-2005

1 comentários:

Carlos Vasconcelos disse...

Percurso muito interessante.