21 junho 2009

FONZIE



Tudo começou, no ano de 1996, em Lisboa. João, David e Hugo frequentavam o mesmo liceu e cedo descobriram que tinham gostos comuns, quer musicais, quer desportivos, pois todos praticavam skate e surf. Bandas como Pennywise, Descendents, NOFX, Bad Religion ou Millencolin, faziam parte dos seus gostos musicais comuns. Pouco tempo depois estavam decididos a formar uma banda de punk rock, a que chamaram Fonzie, nome retirado de uma série de televisão chamada “Happy Days”. Em Maio de 1997 a primeira promo tape, intitulada "Bring Me Up", viu a luz do dia. Composta por 4 temas, esta cedo despertou a curiosidade e simpatia de muitos, principalmente da editora Ataque Sonoro que os convidou para gravar um CD que incluísse todos os temas que tivessem composto até então. Em Maio de 1998 entraram no estúdio Êxito, em Lisboa, e gravaram um CD com 10 temas, um registo ao qual chamaram "The Melo Pot" e que rapidamente esgotou. Três anos de concertos depois, com mais experiência, partiram então em 2001 para a Suécia com vista ao registo do álbum de estreia, que seria produzido por Pelle Saether. "Built to Rock" foi o nome escolhido para o tão ansiado trabalho. Por volta da mesma altura, o grupo vence um concurso a nível mundial, promovido pelos suecos Millencolin, com vista à eleição da melhor cover de um dos temas da banda. "Built to Rock" despertou a atenção de várias editoras e agentes a nível mundial, levando o grupo a assinar, em 2002, pela editora norte-americana Jumpstart Records, seguindo-se um contrato com a portuguesa Movieplay, com a sul-americana Barulho Records, com a japonesa ULF Records, com a PunkNation Records da Belgica e com a Godschild Records de Hong Kong. Em virtude da distribuição do disco em diferentes mercados discográficos, os Fonzie encetaram uma digressão mundial que os levou aos EUA, ainda em 2002, Brasil, Japão, Hong Kong e Singapura, já em 2003. Até ao final de 2003, os Fonzie fecharam-se em estúdio para preparar o sucessor do primeiro álbum. Em 2006 decidiram voltar a estudio e gravar o sucessor de "Wake Up Call", optando desta vez por ficar na sua terra Natal e aproveitar as excelentes condições do estudio Namouche, e com algum risco assumirem por completo a produção e gravação do novo album de originais intitulado "Shout It Out". O grupo é constituído por Hugo Maia (voz, guitarra), João Marques (bateria), David Marques (guitarra) e Carlos Teixeira (baixo).

DISCOGRAFIA

BRING ME UP [CDR, Edição de Autor, 1997]


THE MELO POT [CD, Dead King Records, 1998]


BUILT TO ROCK [CD, Movieplay, 2001]


ROCK MY HEART [CD Single, Movieplay, 2002]


DRIVE MY VESPA TO THE MOVIES [CD Single, Movieplay, 2002]


I MISS YA [CD Single, Movieplay, 2002]


WAKE UP CALL [CD, Movieplay, 2003]


GOTTA GET WAY (CD Single, Movieplay, 2004)


MOVE INTO YOU [CD Single, Movieplay, 2004]


SAY HELLO [CD Single, Movieplay, 2004]


SHOUT IT OUT [CD, Movieplay, 2007]


CRASHIN' DOWN [CD Single, Movieplay, 2007]

SHOUT IT OUT [CD Single, Movieplay, 2007]
A TUA IMAGEM [CD Single, Movieplay, 2009]


CAMINHO [CD, iPlay, 2010]

COMPILAÇÕES


CAN WE RUIN YOUR HEARING? [CD, El Cartel, 2000]


ROCK SOUND 17 [CD, Rock Sound, 2004]


THINK PUNK 01 [CD, Rude Records, 2006]


ROCK ÀS SEXTAS [CD, Câmara Municipal de VN Gaia, 2008]

PRESS
Built To Rock, Pedro Completo, Raio X nº 44 de 04-2002
Dias Felizes, Mário Lopes, Blitz nº 917 de 28-05-2002
É como um Sonho Acordado, António Pires, Blitz 1013 de 30-03-2004 [CAPA]
Acordar e Fugir, Pedro Trigueiro, Rock Sound nº 17 de 04-2004
O Estranho Caso das Hormonas Pululantes, Mário Vieira, Blitz 1016 de 20-04-2004

0 comentários: