24 junho 2009

INKISIÇÃO



Os Inkisição foram um dos nomes incontornáveis do punk-hardcore português das década de 80 e 90. Formados em Aveiro em 1988, a banda editou ao longo dos sete anos de existência, discos nos quatro cantos do mundo no mais genuíno espírito DIY. A história dos Inkisição decorreu entre Maio de 1988 e Setembro de 1995, através de muita luta, loucura, amizade, desavenças e dedicação. Muitas alegrias e também algumas tristezas - como as mortes de Paulo Meneses em Setembro de 1990 e de Píncaro e Sérgio em Setembro de 1995, estes últimos atropelados por um condutor embriagado. Formados pela mão do seu baterista de sempre, Rui Maia, os Inkisição foram seminais propagadores do punk cantado em português. Letras directas e de atitude revolucionária, instrumentos em alvoroço prontos a destroçar qualquer autoritarismo e vozes espumadas de raiva com causa eram as imagens de marca da banda. Apesar de terem mudado de membros no seu percurso de vida, tal nunca retirou aos Inkisição capacidade de mobilização para agarrar com unhas e dentes a vontade instintiva de provocar os mais incautos burgueses. E os seus feitos, de um ponto de vista underground, foram extraordinários. Tocaram um pouco por toda a Europa (Holanda, Bélgica, Alemanha, França, Itália, Espanha e República Checa), com nomes sonantes como os escoceses Oi Polloi, os Força Macabra, Citizen Fish, os então ainda imberbes The Offspring. Para a história ficam também o split CD com os X-Acto que se tornou uma daquelas preciosidades imprescindíveis para qualquer amante de punk português e a demo tape intitulada "Alternativa" que vendeu mais de 3000 cópias em todo o mundo. Após o final do grupo precipitado pela morte de Sérgio (baixo) e Píncaro (guitarra), ocorrida no Verão de 1995, Lena (voz), Miguel (voz, ex-Cagalhões, ex-Arrghh!),Rui Maia (bateria) formariam os Intervenzione. Esta foi a última formação de Inkisição, que se manteve entre 1993 até Setembro de 1995. Passaram ainda pelos diversos line ups do grupo, Paulo Meneses (também falecido em 1990), Afonso Corte Real (que viria a tocar bateria nos Anger), Xico, Oliveira (guitarra), Paulo Lemos, Zé Vilão (guitarra, ex-Vómito), Rui Ferreira, Paulo Metralha (que também fez parte dos Mentes Podres), Rui Liberal e Paulo Robalo. "1994...muito provavelmente o ano mais importante para nós como banda. Nesta altura (entre 1993 e 1995 ) Coimbra era a capital do punk em Portugal. O Centro Popular de Trabalhadores em Celas não era muito grande e, talvez, por isso, estava sempre cheio. Era um ambiente incrível, inigualável. As bandas confundiam-se com o público: chegavam a haver dezenas de pessoas no palco a cantar connosco, palco esse que era tão pequeno que mal dava para a banda. Enfim, grandes tempos. Este concerto aconteceu, salvo erro, em 30 de Maio. A "voz anti-fascista" que se ouve no início do concerto é do nosso grande amigo Samuel Melro. Neste dia o, também nosso amigo, Biafra (ex-vocalista dos Cagalhões) fazia anos. Eram várias festas numa só!!! Confesso que estou, desde há alguns anos, afastado do que se passa em Portugal em termos de movimento anarco-punk mas não acredito que estes tempos se repitam. Não era só a música que nos unia. Era um sentimento, uma vontade enorme de fazer algo, era aquilo que para mim é o punk. Hoje as coisas são diferentes e as revoltas são facilmente absorvidas". [Rui Maia]

DISCOGRAFIA


ALTERNATIVA [Tape, Edição de Autor, 1992]


ORDEM RACIONALIDADE NÃO [c/Battle of Disarm] [7"EP, Ataque Sonoro, 1994]


INKISIÇÃO/X-ACTO SPLIT [CD, Slime Records, 1993]


ALTERNATIVA [Tape, Autonomia, 1993]


INKISIÇÃO/X-ACTO SPLIT [Tape, DNC, 1994]


1988-1995 [CD, Rastilho Records, 2006]

COMPILAÇÕES


CHANGE NOW [7"EP, Slime Records, 1993]


WEEKEND AU PORTUGAL [7"Single, Protesta & Euthanasie, 1993]


ANARCHIST & PEACE [Tape, Fecal Forces Productions, 1993]


NO FUTURE [Tape, TSR, 1993]


WHEN THE PUNKS GO MARCHING IN [Tape, DNC, 1994]


AN INSULT TO OUR FREEDOM [LP, Grinding Madness, 1994]


SATISFACTION GUARANTEED [LP, Ziegenkopf Records, 1995]


MINIMUM ROCKENROL [7"EP, Tralla Records, 1995]


PORTUGAL ÍNDIO [CDR, Deflagra, 2006]

PRESS
Corrosão, Raquel Pinheiro, Blitz nº437 de 16-03-1993
RIP 1989-1995, Pedro Vindeirinho, Underworld nº11, Verão-2003

1 comentários:

Susana Neves disse...

O concerto foi dia 29 de Maio (aniversário do Biafra) :)