02 julho 2009

CLANDESTINOS



Nascidos na freguesia da Graça, em Lisboa, os Clandestinos eram constituidos por Necas na bateria, Isabel Duarte na voz, José Fabião na guitarra e João no baixo. Iniciaram as hostilidades em 1987 e tinham as suas raízes num projecto chamado Taedium Viate de onde provinham os dois primeiros membros. Começaram como uma banda que tocava um rock meio militante. Tocaram no Pub Luís Armastrondo, no Festival Amar o Tejo no Lumiar, em Agronomia em Lisboa, no inevitável Rock Rendez Vous e no 37º Aniversário da Senófila, onde ensaiavam. Segundo as crónicas da época, a sonoridade da banda era descrita como uma música feita de contrastes, sendo a secção rítmica bastante primitiva, situando-se na franja do chamado rock depressivo. A voz era seca e crua. A guitarra muito criativa e absorvente, um bocado psicadélica mesmo. Duraram pouco.

COMPILAÇÕES


RITUAL ROCK 01 [CD, Numérica, 1995]

PRESS
Depois dos Factos, João Pedro Costa, LP nº14 de 02-02-1989
Depois dos Factos, João Pedro Costa, LP nº18 de 02-03-1989
Canções Desarmadas, Miguel Francisco Cadete, Blitz nº327 de 05-02-1991
A Revolução de Outubro, António Pires, Blitz nº281 de 20-03-1990
Clandestinos Uppercut, Pedro Brinca, Ritual nº8 de 1995

0 comentários: