09 julho 2009

SMIX SMOX SMUX



Nascidos em Braga, os Smix Smox Smux são um grupo de três amigos que se serve, e bem, do blues e do rock para se divertir à grande. Diz que é o Smix (josé Figueiredo) no baixo, o Smox (Filipe Palas) na guitarra, o Smux (Miguel Macieira) na bateria e todos a cantar. Juntos são, obviamente, os Smix Smox Smux e o seu principal objectivo parece ser espalhar a diversão e a descontracção presentes na sua música por todos aqueles que os ouvem. Parecem putos traquinas a disparar em todas as direcções. Hoje estão mais crescidos, já sabem tocam, debitam letras desconcertantes e acabam mesmo saudades e vontade de ouvir de novo. Ou seja, evoluiram bastante e editaram um muito interessante disco pela Amor Fúria. Até aqui eles já demonstravam querer ser bons, mas pareciam principiantes. Agora a história é outra. Blues rock muito bem tocado, aqui e ali as letra continuam semi-adolescentes, mas desengane-se quem pensa que isto é rock de secundário, eles não dão ponta sem nó. Este trio que edita agora o seu primeiro álbum, "Eles São os Smix Smox Smux", cria música eléctrica que entusiasma e põe lá dentro histórias e personagens contadas e tratadas com humor desconcertante - nunca nos tínhamos lembrado disto assim, mas todos reconhecemos o que passa: de telemóveis modernaços ao aquecimento global, das Famel Zundapp dos subúrbios ao revivalismo urbano dos anos 1980. Sobre os Smix Smox Smux a melhor crónica que li foi no blogue "Fase Berlinense" e reza assim: "Confesso que o CD sabe a pouco. Confesso que depois de ver um concerto dos Smix Smox Smux, o álbum sabe a muito pouco. Não sei até que ponto esta pequena crítica é injusta, porque o álbum está muito bem gravado e produzido, mas não é, definitivamente, a mesma coisa. Em palco estas músicas soltam-se, e não é com aqueles solos muitas vezes chatos "á lá Flak", nada disso. É uma garra imensa e vontade de estar ali e fazer alguma coisa, digna de quem é uma estrela e não sabe, ou não quer saber. É a garra com que o Iggy Pop entra em palco depois de 1500 concertos e, mesmo assim, num mega festival puxa 30 ou 40 pessoas para o palco no "No Fun". Altamente aconselhável. Estou certo que eles vão andar por aí, por isso, se tiverem a oportunidade, não falhem.Vale mesmo a pena. E já agora, o disco também vale muito a pena, eu é que já tenho saudades de uma noite de loucura rock & roll e das homilias do Palas ao volante da sua guitarra. (ou suas guitarras, pois parece que nos últimos tempos uma por concerto não chega)".

DISCOGRAFIA


DEMO 2007 [CDR, Edição de Autor, 2007]


ELES SÃO OS SMIX SMOX SMUX [CD, Amor Fúria, 2009]


SMIX SMOX SMUX DERROTARÃO EXÉRCITOS CAPITALISTAS [CD, Pad, 2011]

COMPILAÇÕES


DEPÓSITOS DE INÚTEIS [CD, Optimus Discos, 2010]


À SOMBRA DE DEUS 04 [2xCD, Braga 2012, 2012]

0 comentários: