09 julho 2009

UNLADYLIKE SCREAM



Quinteto do Barreiro criado em 1992 e formado por Paulo Lameira (voz), Nuno Cunha (guitarra), João Lila (bateria), Sérgio Antão (guitarra) e Nuno Ranta (baixo). A sua primeira edição foi lançada em 1994, revelando um som que vagueava entre algum do mais bem concebido pós-punk e a mais inventiva e tonificante new wave da fornada norte-americana. Com uma secção rítmica tecnicamente pujante e guitarra a rasgar, o grupo tinha no seu vocalista uma força em ebulição que, por certo nos palcos, deveria fazer a diferença. Foram, na minha óptica, um dos mais interessantes e promissores projectos da década. Unladylike Scream era um bocado ambíguo em termos daquilo que se quer dizer. Gritava-se mas não tanto, era-se agressivo mas não demais. E o próprio nome era musical. Depois de apreendido, ficava realmente bem apreendido. Actuaram bastante nos arredores da grande Lisboa, no Johnny Guitar, bem como estiveram presentes no lançamento da Rádio Universitária de Coimbra, onde ganharam o segundo prémio com o tema "Deadly Summer". Consta que o grupo terminou em 1996 devido ao desentendimento entre os seus membros e numa altura em que estava prestes a assinar um contrato discográfico.

DISCOGRAFIA


DEMO TAPE #1 [Tape, Edição de Autor, 1994]


DEMO TAPE #2 [Tape, Edição de Autor, 1995]

COMPILAÇÕES


10 ANOS SEMPRE NO AR [CD, Lux Records, 1996]


GARAGEM [CD, Garagem Records, 1996]

PRESS
Teatro da Crueldade, António Pires,, Blitz nº 588 de 06-02-1995

0 comentários: