04 agosto 2009

SEI MIGUEL



Sei Miguel nasceu na França, em Paris, no ano de 1961. Passou a infância no Brasil e depois voltou para França, tendo-se radicado em Portugal no início dos anos oitenta. Em 1984 formou os Moeda Noise, o primeiro projecto liderado por Sei Miguel, com Fala Mariam e Bruno Parrilha. Com o fim do grupo, em 1986, começaram as formações de geometria variável sob o nome de Sei Miguel. Em 1988, com o Septeto Sei Miguel edita, através da Ama Romanta, o álbum "Breaker" (gravado no Teatro do Século, Ritz e Hot Clube) e enche o Ritz Club. Sei Miguel é capa do jornal Blitz. Sei Miguel forma os Santos da Casa FM. É nomeado para os Setes de Ouro. O álbum "Songs Against Love and Terrorism", com a participação dos Santos da Casa FM, é lançado em 1989 através da Ama Romanta. O disco inclui gravações ao vivo no RRV, Ritz, Monumental e Sociedade Nacional de Belas Artes. Em Janeiro de 1990 é editado, ainda através da Ama Romanta, o seu terceiro álbum. "The Blue Record" foi gravado, no Hot Club, nos dias 20, 21 e 22 de Abril de 1989. Em 1993 é editado o álbum "The Portuguese Man of War". Um disco que esteve para ser lançado no formato cassete mas que depois foi lançado, em edição de autor, no formato CD. Neste ano apresenta-se ao vivo no Palco Oriental. Em 1994 actua na Bienal Off. Em 1995, Sei Miguel participa como solista, a convite do compositor brasileiro Lívio Tragtenberg, no ballet-teatro "Othello: Das Ist Die Nacht", produzido pela Theaterhaus Stuttgart. O álbum "Showtime" é editado em 1996. Aparece como solista no CD "Das Ist Die Nacht" de Trastenberg. Em 1997 apresenta ao vivo "Welcome" na Sala do Risco (decateto). Em 1998, actua em São Paulo, onde apresenta a suite "S.P. Blues and Peaceful Warning" - uma "suite de jazz moderno para músicos e monitores". "Astérion - Ritual para Sopros e Tambor Udu" é apresentado em 1999 no espaço FNAC. Neste ano é editado o disco "Token". uma edição da Ananana, que seria considerado um dos melhores discos portugueses desse ano para o jornal Público. Um ano de Workshop culmina em três noites no Teatro do Bairro Alto/Cornucópia. O septeto contou com a participação da trombonista Fala Mariam, dos guitarristas Manuel Mota e Tiago Brandão, dos percussionistas Monsieur Trinité e César Burago e de Margarida Garcia que toca o "twin", instrumento de duas cordas concebido por Sei Miguel. A execução desta única peça, "Favourite Places in Time", seria gravada, em 3 de Julho de 2000. Ainda em 2000, Sei Miguel apresenta ao vivo, no Tivoli, o primeiro estado (sexteto) de "First Open Blue Blood". Em Outubro participa no Festival LX Meskla. Participa na banda sonora da peça "Terminal Bar", que esteve em cena no Teatro da Graça. No encerramento do Festival Multimédia do Seixa, em 2001, apresenta o "Relógio de Ra" em homenagem a Herman Poole "Sonny" Blount. Em 2001, a convite de João Peste, apresenta, no ISCTE, o 2º estado de "First Open Blue Blood" (quinteto). A editora Headlights acolhe o regresso pleno do trompetista ao "underground" lisboeta. É editado o CD "Still Alive em Bairro Alto", restituição fiel de um concerto para septeto. O terceiro (e último) estado de "First Open Blue Blood" é apresentado, em 2002, na galeria Diferença. Actua também na mostra internacional Sonic Scope 02 realizada na Galeria ZDB. No início de 2003 é editado o disco "Ra Clock". O disco reúne gravações ao vivo, com predominância para "Ra Clock" e "Astérion", efectuadas entre 1999 e 2002. O Quarteto Sei Miguel com Rafael Toral participam no festival offshore, no Funchal, em 24 de Setembro de 2004. Neste projecto participam Sei Miguel (trompete), Fala Mariam (trombone alto). Rafael Toral (amplificador de bolso modificado), Manuel Mota (guitarra eléctrica) e César Burago (percussão e ondas de rádio). Participa no disco "Exploratory Music From Portugal 2005". No dia 22 de Outubro apresenta, pela terceira vez, a sua peça “Quinteto Urbano para Cosme e Damião” na rendição para a qual foi originalmente arquitectada após dois concertos, um em trio e outro em quarteto. O CD "The Tones Gardens", com três peças (os "Gardens" 1, 2 e 3), é editado em 2006 pela Creative Sources Recordings. No disco colaboram Fala Mariam, Rafael Toral e César Burago. [A Magia dos Anos 80]

DISCOGRAFIA


BREAKER [LP, Ama Romanta, 1988]


SONGS AGAINST LOVE AND TERRORISM [LP, Ama Romanta, 1989]


THE BLUE RECORD [LP, Ama Romanta, 1990]


THE PORTUGUESE MAN OF WAR [CD, Edição de Autor, 1993]


SHOWTIME [CD, Fábrica de Sons, 1996]


TOKEN [2xCD, Ananana, 1999]


STILL ALIVE IN BAIRRO ALTO [CD, Headlights, 2002]


RA CLOCK [CD, Headlights, 2003]


THE TONE GARDENS [CD, Creative Sources, 2006]


ESFÍNGICO [CD, Clean Feed, 2010]


TURBINA ANTHEM [CD, NoBusiness, 2011]


SALVATION MODES [CD, Clean Feed, 2014]

COMPILAÇÕES


AMA ROMANTA 86/89 [LP, Ama Romanta, 1989]


AMA ROMANTA SEMPRE! [2xCD, Candy Factory, 1999]


EXPLORATORY MUSIC FROM PORTUGAL 05 [CD, Calouste Gulbenkian, 2005]


SONIC SCOPE 2008 [CD, Fonoteca, 2008]

PRESS
Voz dos Deuses: Sei Miguel no Olharte, António Pires, Blitz nº129 de 21-04-1987
O Jogo e a Sorte, António Pires, Blitz nº164 de 22-12-1987
Um Disco de Sei Miguel, António Pires, Blitz nº187 de 31-05-1988 [CAPA]
As Invulgares Revelações de Sei Miguel, LP nº9 de 28-12-1988
O Território do Dragão, Rui Monteiro, Blitz nº222 de 31-01-1989
Os Extremos Tocam-se, João Duarte, LP nº14 de 02-02-1989
Depois dos Factos, Rafael Gouveia, LP nº15 de 02-02-1989
Santos de Outra Paróquia, Luís Maio, Blitz nº226 de 28-02-1989
O Miguel que eu Sei, Luís Maio, Blitz nº230 de 28-03-1989
Em Azul, António Pires, Blitz nº272 de 16-01-1990
In Memoriam Albert Ayler, António Pires, Blitz nº342 de 21-05-1991
Um Sopro Vital, António Pires, Blitz nº483 de 01-02-1994
Corte e Costura, Ana Markl, Blitz 1107 de 17-01-2006

0 comentários: