04 outubro 2009

Vº IMPÉRIO



O projecto lisboeta Amenti deu por findas as suas actividades em 1985, na altura em que a sua vocalista, Teresa Salgueiro, é recrutada para os Madredeus, grupo que ainda assumia a designação de Os Dias da Madredeus. Nessa altura, João Gata e Rui Ricardo, dois dos seus integrantes, decidiram criar uma nova banda a que chamaram Vº Império. Estava-se em 1993 e a vocalista Ana Quintães completava o trio. Esta cantora - que optou então por se dedicar em exclusivo à sua carreira na área do canto lírico onde é actualmente internacionalmente reconhecida, abandona o projecto, sendo substituida por Isís. É já esta que entra em estúdio para a gravação daquele que será o primeiro álbum da banda. A sonoridade do grupo era muito semelhante à dos Madredeus que, na altura, beneficiavam de enorme êxito por todo o mundo. A Aliança entre a voz feminina e a artilharia de samplers, sintetizadores e teclados vários mostrou-se eficaz. Depois juntavam-se-lhes os músicos de orquestra e uma razoável carga de nostalgia que os mentores da banda consideravam bem portuguesa. Eis a música dos VºImpério. Segundo a banda, procuravam fazer canções e não centrar-se no minimalismo dos temas, sendo que essa seria a grande diferença relativamente ao que, por exemplo, Rodrigo Leão e os Vox Ensemble faziam na altura. O lado clássico da sua música era também mais acentuado. Apostavam numa imagem forte e na internacionalização, porém, esta última veio a ocorrer apenas de forma envergonhada. O final dos V Império deveu-se a graves desentendimentos com a editora Movieplay ocorridos em 1999. Houve mesmo rescisão de contrato com evocação de justa causa, numa altura que já estavam escolhidos os nomes para a produção e acompanhamento musical do segundo disco (Steve Jansen, Mick Karn e Richard Barbieri) que seria intitulado "Esperanto". A este trabalho já não estaria ligado Rui Ricardo. O registo surgiu apenas sob a forma de maquete, juntamente com algumas faixas ao vivo. Como as demos foram entregues a duas ou três editoras, é natural que ainda hoje existam cópias das mesmas. O violinista António Barbosa (Linda Love Lace, Negros de Luz) fez parte dos VªImpério na última parte da vida útil do grupo e "Sempre Fi" é um tema seu, feito em regime de co-autoria com João Gata. Seria essa a desejada ponte entre o primeiro e o segundo álbuns. COnsta que a banda editou mais uma música, agora sem Isis e Rui, num disco de Tributo a Amália Rodrigues editado na Holanda em 2004.

DISCOGRAFIA


MAR DE FOLHAS [CD, Movieplay, 1997]


O CASTELO [CD Single, Movieplay, 1997]


VENTOS DE HISTÓRIA [CD Single, Movieplay, 1997]

COMPILAÇÕES


COLECÇÃO MOVIEPLAY [CD, Movieplay, 2004]


PORTUGAL POP [CD, Jumbo, 1997]


BAR LISBON [2xCD, Nascente, 2008]

PRESS
Folhas do Compêndio da História de Portugal, Público nº 2605, 30-04-1997 [CAPA]
Dias de Nostalgia, Cláudia Galh´´os, Blitz nº 654 de 13-05-1997
À Conquista do Império, João Botas, Promúsica 6, 06-1997

8 comentários:

Eduardo F. disse...

Amenti que, importante lembrar, era a banda da Teresa Salgueiro antes de ingressar no que viriam a ser os Madredeus.

(fonte: livro de Jorge Pires sobre os Madredeus: "Um Futuro Maior", Temas e Debates)

Será que algum dia saberemos o ano de nascimento dos Amenti?

Vozes Distantes disse...

Viva! Tudo bem?
Só para acrescentar que creio haver outro registo deles, que tenho, intitulado "Esperanto" e com data de 2001. Como não tenho o "booklet", e baseando-me nas semelhanças sonoras e vocais, creio poder afirma tratar-se do mesmo projecto.
Abraço

dk disse...

Uma busca no google por João Gata e Esperanto deu ligação ao myspace de António barbosa -- Esperanto (JG/AB)

Bourbonese disse...

O=ra aqui estão os leitores do Under review em todo os seu esplendor e sabedoria. Ajoelho-me humildemente perante eles...

Xá é Mr. X disse...

Boas.
Os Amenti terminaram por volta de 1985 exactamente após a saída de Teresa Salgueiro para o então projecto Os Dias da Madredeus.
Os V Império surgiram em 93 ou 94 com uma primeira cantora Ana Quintãs que neste momento é reconhecida internacionalmente no canto lírico.
Isís foi escolhida já a entrar em estúdio.
O final dos V Império deveu-se a graves desentendimentos com a editora Movieplay com terminus do contrato por justa causa, numa altura que já estavam escolhidos os nomes para a produção e acompanhamento musical do segundo disco (Steve Jansen, Mick Karn e Richard Barbieri) que seria intitulado "Esperanto" e já sem o Rui Ricardo. Esse disco existe apenas em forma de maquete homemade, assim como mais um conjunto de temas avulsos ("do outro lado do esperanto"). Como as demos foram entregues a duas ou três editoras é natural que existam cópias.
António Barbosa fez parte dos V Império na última parte da vida útil do grupo e "Sempre Fi" é um tema em co-autoria com João Gata que seria a ponte entre o primeiro disco e o segundo, um tema especíico com a sonoridade do "Mar de folhas" e que seria o único com esse ambiente.
Espero ter ajudado.

Eduardo F. disse...

Boas informações, portanto.

Agora só falta mesmo saber em que contexto (ano e lugar) se formaram os Amenti...
O amigo lembra-se?

E, já agora, não ficaram registos sonoros? (devia ser fantástico poder ouvir o vosso som e saber como cantava a Teresa antes dos Madredeus...)

Abraço.

dk disse...

Grupo formado por João Gata e Rui Ricardo em 1993. A primeira cantora dos V Império foi Ana Quintaes sendo substituída depois por Isis já quando entravam para estúdio.

Lançaram O cd "Mar de Folhas" em 1997 pela editora Movieplay. O disco foi editado em Portugal e Espanha.

Rui Ricardo saiu e foi substituido pelo violinista António Barbosa (Linda LoveLace, Negros de Luz). No início de 1999, o grupo entregou uma maqueta do seu segundo trabalho à editora Movieplay, com a qual ainda tinham um contrato por mais 3 anos.

Editaram mais uma música, agora sem Isis e Rui, no disco de Tributo a Amália Rodrigues editado na Holanda em 2004.

Os Quinto Império não voltaram a gravar devido a problemas com a editora tendo exigido o fim do contrato por justa causa. João Gata continuou a compôr musicas e letras para outras vozes e outras almas (como Joana Melo, Mafalda Sachetti and Isis) e abriu uma página no myspace.

wikipedia

falta a compilação

Eduardo F. disse...

Pois, ficaram 8 anos de molho...

Mas terão os V Império (e já agora os Amenti) surgido mesmo de Lisboa?, Ou noutro concelho à volta?

Sim, falta a compilação. Alguém tem? (Desconhecia essa homenagem à Amália. - boa dica).

Obrigado.