12 novembro 2009

NO NOISE REDUCTION



No Noise Reduction é um projecto de música experimental formado em 1990 por Paulo Feliciano e Rafael Toral. Considerando a multiplicação dos vários modos de "digitalização" da realidade, o modo como são afectados os processos contemporâneos de comunicação e informação e as questões que importa levantar e debater, a contribuição de No Noise Reduction para esta ICTM '97 remete-nos para alguma distância em relação ao nível em que são discutidos os problemas em questão, focando a necessidade de manter uma consciência em relação à qualidade das instâncias da vida e do real que não são digitalizáveis e assim vão continuar (por exemplo, continuaremos a não beber cerveja virtual). O futuro obrigar-nos-á a distinguir essas instâncias, ampliando as suas especificidades, explorando a natureza táctil dos objectos físicos ou a fisicalidade do som enquanto partículas em movimento. Em todo o trabalho de No Noise Reduction tem um papel determinante a indeterminação. A relação com o imprevisível, o imponderável e o seu efeito na criação musical como metáfora para a vida quotidiana e a experiência artística que dela podemos extrair. Como abordagem ao uso da tecnologia, dois aspectos relevam da prática de NNR: 1) O abuso tecnológico - uso de equipamento para além das suas possibilidades de operação ou para fins diferentes daqueles para que foi concebido. 2) Criação de situações tecnológicas em que certos equipamentos reagem imprevisivelmente ao serem usados. Ambos estes modos de acção valorizam uma certa "organicidade" na relação com os meios usados, uma irredutível impossibilidade de ordem. As situações criadas de "desobediência tecnológica" confrontam-se com a reacção em tempo real dos músicos/ performers na criação de uma obra viva e fortemente lúdica. É neste contexto que, para No Noise Reduction, a palavra "interactivo" ganha significado. No Noise Reduction é um projecto de música experimental formado em 1990 por Paulo Feliciano e Rafael Toral.

DISCOGRAFIA


THE COMPLETE NNR [CD, Moneyland Records, 1995]


ON AIR [CD, Ananana, 1997]

COMPILAÇÕES


EM TEMPO REAL [CD, El Tatu, 1991]


SONIC YOUTH: BLASTIC SCENE [CD, Moneyland, 1995]


WAY OUT 01: NEW MUSIC FROM PORTUGAL [CD, Ananana, 1997]

A CALL FOR SILENCE [CD, Sonic Arts Network, 2004]


ANTOLOGIA DA MÚSICA ELECTRÓNICA PORTUGUESA [CD, Plancton Music, 2004]

PRESS
Movimento em Falso, Miguel Santos, Blitz nº321 de 24-12-1990

3 comentários:

rc disse...

Já me estava a perguntar qual era a ligação desse bootleg dos SY com os NNR. Fica sempre interessante reparar nestas associações com discos que não nos lembrávamos.

Bourbonese disse...

Pois é. Eles têm por lá uma faixa, bem curta por acaso. Só uma correcção: o CD não é totalmente um bootleg, mas um disco semi-oficial, pois autorizado pelos Sonic Youth que ficaram, inclusive, com boa parte da tiragem do mesmo para oferta ao seu clube de fãs. Obrigado.

Eduardo F. disse...

De onde era a banda? Lisboa?
(não há qualquer menção a lugar...)
:)