07 novembro 2009

UBER MANNIKINS



Formados em Dezembro de 1997 em Vila Franca de Xira por Dinis Mendes (teclas), Nuno Caldeira (baixo, programações), Nuno Dionísio (voz), André Louro (voz, programações, groove box), Pedro Amante (bateria), Luís Cirilo (guitarra) e Tibério Augusto (bateria), os Uber Mannikins foram um decalque nacional de uns Marylin Manson na sua fase inicial. Até no visual não andavam muito longe de ser uma versão da banda americana. O som o grupo misturava essa tendência com algo do pós-punk britânico, numa fusão eficaz mas não original. Notavam-se remniscências do som cadenciado dos Joy Division. Com um baterista e um baixista extremamente competentes, a banda abdicava de um guitarrista ao vivo. As suas prestações foram, contudo, muito bem referenciadas, numa altura em que não abundavam por estes lados grupos com influências do industrial, electro rock e até algo do experimental. Pisaram muitos palcos como a Expo 98, Grândola, Exponor, Festival Brainwash, Concurso de Música Moderna de Palmela ou o Festival 365 no Ritz Club. Em inícios de 1999 editam uma primeira maquete com título homónimo que incluia temas como "Queen of Ash", "Wave", "Minds Revolution" e "Beat Him", revelando um rock forte e agressivo baseado em programações onde a voz surgia violenta, num ambiente quase industrial e futurista. Em Janeiro de 2004, o grupo dá lugar aos Kronos, projecto que integrava Hélder Raposo (voz), Pedro Moradas (baixo, voz, guitarra), André Louro (programações, voz) e Luís Cirilo (guitarra).

DISCOGRAFIA


CONCEPT [CD, Cais 14, 1999]

COMPILAÇÕES


PROMÚSICA 29 [CD, Promúsica, 1999]


PROMÚSICA 35 [CD, Promúsica, 1999]


PROMÚSICA 51 [CD, Promúsica, 2001]


TOCABRIR 2001 [CD, Câmara Municipal Lisboa, 2001]

PRESS
Destaques, Promúsica 29 de 06-1999
Estação Industrial, Gonçalo Frota, Blitz nº 771 de 10-08-1999
Destaques, Promúsica 51 de 04-2001

0 comentários: