16 janeiro 2010

JESUS THE MISUNDERSTOOD



Projecto lisboeta comandado por Luís Nunes (aka Walter Benjamin), Manuel Dórdio, Miguel Pereira e Pedro Girão revelando com fortes influências de um indie folk rock muito em voga por estas alturas. Quando os oiço perco-me inúmeras vezes num misto de Yo La Tengo e de Red House Painters dos melhores tempos. Nos Jesus The Misunderstood quase não há instrumentos fixos, pouco importa o que cada um toca, funcionando a banda como autêntico grupo - e isto ao vivo é bem visível, com os músicos a trocarem de instrumentos com uma facilidade estonteante. É inevitável comparar as suas músicas com algumas das gravações que Luís Nunes cria a solo sob o pseudónimo de Walter Benjamin. Ambas partilham ambientes melancólicos e eficácia melódica, mas é justo destacar o trabalho dos Jesus enquanto banda, enquanto colectivo. Muito ligados à Netlabel Merzbau de Tiago Sousa, editaram em 2009 Um novo disco, desta vez físico e sob a forma de MCD com 7 temas com o fabuloso título "The Crooners Are Dead". Após o lançamento digital dos auspiciosos trabalhos "Loving in July, Dying in August" e "Thinking Too Much Increases the Risk of Smoking", registos marcados por uma estética slow-core, o grupo absorve novas influências e aborda novas linguagens. O indie que já espreitava por entre as canções do último álbum, surge agora envolvido em guitarras psicadélicas, teclados à My Bloody Valentine, vocalizações à Grant Lee Buffalo ou The Beach Boys. A composição e os instrumentos trazem um sentido mais ecléctico à banda que neste registo se mostra de novo como um dos grandes valores da nova cena indie.

DISCOGRAFIA


LOVING IN JULY DYING IN AUGUST [MP3, Merzbau, 2005]


THINKING TOO MUCH INCREASES THE RISK OF SMOKING [CD, Merzbau, 2006]


THE CROONERS ARE DEAD [CD, Merzbau, 2009]

0 comentários: