24 janeiro 2010

PEDRO PAULO GONÇALVES



Ainda durante a década de 70 e depois de ter retornado do Canadá, onde os seus país viviam, Pedro Paulo Gonçalves integra os Faíscas e os Corpo Diplomático, sempre na companhia do seu amigo Pedro Ayres Magalhães. Era já um músico mais dotado que os seus companheiros e para além disso sempre se mostrara disponível para tudo o que fosse novo, na área musical. Não estranha, pois, que tenha sido um dos integrantes dos movimentos lisboetas do punk rock e da new wave mais carismática. Em 1980 é um dos fundadores dos Heróis do Mar, mais um grupo que surge um passo à frente de toda a concorrência, desta vez, calcorreando com inovação os caminhos do pop rock e da synth pop. Em 1983, ao abrigo das aventuras editoriais da Fundação Atlântica, começa a preparar a sua estreia a solo, que é concretizada através de um duplo lançamento - 7 e 12 polegadas - do single "Rapazes de Lisboa", cujo tema título é da sua autoria em parceria com o seu eterno amigo Pedro Ayres Magalhães. Para além do músico se aventurar, diga-se sem grande sucesso, no canto, o trabalho tem ainda a participação de Maria Paula nos coros. Após o cessar de actividades dos Heróis do mar, Pedro paulo exila-se em Londres, cidade de onde irá lançar vários projectos de curta existência: LX-90, Kick Out The Jams e Ovelha Negra.

DISCOGRAFIA


RAPAZES DE LISBOA [7"Single, Fundação Atlântica, 1984]


RAPAZES DE LISBOA [12"Single, Fundação Atlântica, 1984]

COMPILAÇÕES


O MELHOR DO ROCK PORTUGUÊS 1979-1985 [CD, EMI-VC, 2004]

0 comentários: