27 fevereiro 2010

FEED



Grupo oriundo da Maia que foi criado em 1994 e constituído inicialmente por Bruno Aires (bateria), António Barbot (baixo, EZ Special, Monstro Mau, Budda Power Blues), Paulo Teixeira (guitarra) e Orlando Pona (voz, EZ Special). Muito influenciados pela tendência grunge, começaram por tocar apenas covers das suas bandas de preferência. Quando assumem uma postura mais autónoma, integram um segundo guitarrista, Mário Leite (futuro EZ Special), que acentuou ainda mais a sonoridade do grupo nos caminhos perdidos da música de Seattle. Gravam então, em finais de 1995, uma maquete com quatro temas originais que enviam para toda a imprensa especializada, obtendo os favores de Henrique Amaro que, no seu programa radiofónico transmitido na Antena 3, a congratula com a menção de "Maquete da Semana". As referências eram óbvias: Red Hot Chili Peppers, Lenny Kravitz, Nirvana e Pearl Jam. Não tardou muito que, rotulados pela mesma imprensa como um pastiche de outros grupos americanos, passem a ouvir novos sons entre os quais acid jazz, funk. Integram essas novas influências e caminham então por uma nova estrada sonora, fundindo o rock alternativo norte-americano às tendências de recuperação do funk que então se faziam sentir. 1997 foi o ano dos Feed. A banda já tinha participado numa edição anterior do festival Termómetro Unplugged mas a mudança de estilo musical foi de tal forma radical que mais uma vez acabariam por ser seleccionados para participarem no evento. A banda liderada por Orlando Pona levava assim para casa o troféu em ouro e prata representativo da sua vitória no evento e pouco tempo depois entrava em digressão por quase todo o país. Em 2000 ainda se mantinham no activo tendo gravado o seu primeiro trabalho de longa duração para a Numérica de Paços de Brandão. Posteriormente à dissolução da banda, o núcleo duro da mesma irá integrar os desinteressantes EZ Special. Em Janeiro de 1999 assumem-se publicamente como o primeiro projecto totalmente gay em Portugal.

DISCOGRAFIA


FEED [Tape, Edição de Autor, 1996]


FAKE PASTIC MIND [CD Single, Numérica, 1997]


WATCH IT GROW [CD, Numérica, 2000]


ABOUT FALL [CD Single, Numérica, 2000]

PRESS
Clube tropicana, Jorge manuel Lopes, Blitz nº 690 de 20-01-1998
Um Projecto em Crescimento, Ricardo Braga, Promúsica 45, 10-2000
O Nosso Funk, Rodrigo Affreixo, Blutz nº 835 de 31-10-2000

8 comentários:

ARISTIDES DUARTE disse...

O "Watch It Grow" é muito bom, muito funk

cskh disse...

"irá formar" não estará correcto. talvez seja preferivel "irá integrar"

Bourbonese disse...

Perfeito... Thxs

Carca disse...

Lembro-me também da polémica, depois de ganharem o Termómetro Unplugged, de terem feito um comunicado para o Blitz assumindo-se como a primeira banda gay de Portugal. Na semana seguinte, o comunicado fora desmentido. Deu-se o dito por não dito e a banda, que estava num crescendo muito bom, ressentiu-se muito com isso. Culpa deles.

Bourbonese disse...

Recordo-me também disso! Foi mais uma mariquice para se promoverem. Na realidade, se eles o dizem...

Anónimo disse...

Que raio de biografia tão ressabiada.

Anónimo disse...

Como é que se acaba uma biografia de uma banda destas, com tantas e reconhecidas conquistas no panorama musical Português, com uma afirmação destas? Baseada numa palhaçada jornalística que teve como consequência a publicação oficial de um desmentido no mesmo jornal que a publicou.

Que blogger é este que resume 10 anos de musica de uma banda que fez "Warm Ups" a Clawfinger e a Spin Doctors, com um copy paste do wikipedia ?

"UNDERVIEW"? este blogue devia chamar-se "NARROW VIEW " historia desenformada da musica urbana!

cskh disse...

o comentador anónimo critica o blog só porque não gostou do texto sobre uma banda da sua preferencia. De certeza que não encontrou tanta informação sobre a banda noutros locais da internet. Posso estar errado mas não encontrei informaçao na wikipedia. Parece-me que o blog está em desenvolvimento constante daí o nome e o comentador pode fazer uma página na wikipedia ou noutro local com o que acha correcto sobre a história da banda. Até pode fazer sugestóes aos autores da página sobre alterações. Como diz o Carca a notícia faz parte da biografia da banda mesmo que se tenham arrependido logo a seguir.