27 abril 2010

NO OPRESSION

Oriundos de Cascais e constituídos por Roland (voz), Bárbara (voz), Ricardo (baixo, futuro Subcaos), Wander (bateria) e David (guitarra), os No Oppression foram protagonistas, durante parte dos anos 90, por um hardcore caótico e letras panfletárias de forte crítica sociopolítica. Integrantes de uma tendência libertária com muitos adeptos na época, defendiam a ocupação, o movimento vegan e a luta anarquista propagandeada através de fanzines, flyers ou livros. Após o lançamento caseiro de uma cassete que teve boa aceitação, editaram um único disco que foi gravado no STS Studio em Março de 1995 e teve a curiosidade de ter sido editado por quatro selos em simultâneo: Creative Conscience, de Cascais; Our Struggle, da Austria, No Oppression, de Cascais e Victimas del Progresso Crimenes de Estado, de Madrid. O título do disco foi inspirado num verso dos Freedom Fighters, um grupo alemão que se manteve activo entre 1968 e 1978 e que lutou contra aquilo que julgava estar mal na sociedade, tendo sido, inclusive, conotado com uma facção terrorista.

DISCOGRAFIA


IF THIS IS CIVILIZATION... [Tape, Tied Down, 1994]


DESTROY WHAT DESTROY YOU! [7"EP, Creative Conscience, 1995]

COMPILAÇÕES

MUERTE AL PATRIARCADO [Tape, Distribuidora Soroll, 1994]


SEMINAZIONE [Tape, Il Seme, 1994]


WEEKEND AU PORTUGAL [7"Single, Protesta & Euthanasie, 1993]

5 comentários:

Álvaro disse...

Boa noite!
Antes de mais parabéns pelo blog, só agora o consegui visualizar, 1º só dava para convidados.
Consigo arranjar fotografias da tape de No Oppression, visto que a tenho em casa, se quiser(em) é só dizer.
Cumprimentos

Bourbonese disse...

Álvaro. Obrigadop pelo comment. Obviamente que gostaria de ter ums cópia dessa capa da tape do grupo e já agora de uma fotografia do próprio projecto. Envia sff para o mail bourbonese@netcabo.pt.

Anónimo disse...

daqui não sairam alguns elementos doe primitive reason?

Anónimo disse...

a unica pessoa dos no oppression que tocou noutra banda foi o ricardo, que fez parte dos subcaos a dada altura

Anónimo disse...

Primeiro gitarista e Micas de Primitive Reason....