18 julho 2010

CENTRO DE PESQUISAS RUÍDO BRANCO



Banda originária de Viseu cuja música, feita à base de computadores e de ritmos pré-programados, se aproximava, em certa medida, à dos Ocaso Épico. José Valor (RIP), ex-Bastardos do Cardeal, constava no grupo como um dos mais prominentes membros, senão o seu mentor. Apresentaram-se algumas vezes ao vivo em Mostras de Música Moderna, mas o público não os compreendia na sua genialidade. Integraram alguns temas nas compilações "Insónia" e "Erector", lançadas pela Facadas na Noite e acabaram por ser um dos projectos que melhor receptividade teve. Infelizmente, o seu percurso musical foi breve dado José Valor se ter dedicado, entretanto, a alguns projectos pessoais na área da experimentação electrónica. Em palco a sua atitude era terrivelmente "punk", no sentido de demonstrarem um verdadeiro desinteresse pelo público que não os compreendia nem fazia esforço por isso.

COMPILAÇÕES


INSÓNIA [Tape, Facadas na Noite, 1990]


ERECTOR [Tape, Facadas na Noite, 1991]

CASSETES
Demo Tape 1989 7 22:22
Viseu 1989 4 16:00

PRESS
Roídos de Pena, Ruídos de Esperança, Artur Abreu, LP nº23 de 06-04-1989

0 comentários: