18 julho 2010

GHOSTS OF PORT ROYAL



Nascidos no Porto, os Ghosts of Port Royal são Ricardo Cunha (guitarra, Speedtrack, Angehell), João Filipe (bateria, Eskizofrenicos, Sektor 304, Unzen Pilot), Guerra (baixo, Renegados De Boliqueime, Speedtrack, Motornoise) e Augusto Lado (voz, Churr, Here B Dragons). Anteriormente passou também pelo grupo Tchueda (bateria, Hospital Psiquiátrico, Here B Dragons). Trata-se de uma banda de originais muito interessante, que proporcionam um espectáculo muito intenso, com um rock’n'roll pesado que remete para as sonoridades mais duras do rock dos 70’s, entre a rudeza e pragmatismo do punk/garage e a musicalidade e envolvência das bandas hard psicadélicas da mesma época. Tocam sempre na iminência da explosão, produzindo uma música rica e despretensiosa. Formada apenas em 2007, esta banda é composta por elementos já veteranos de outras expedições do underground musical português e, apesar de possuir uma clara originalidade e personalidade, não esconde um grande número de influências: o front man, Augusto Lado lidera as hostes com uma performance de grande energia e vocalizações que oscilam entre raízes do blues mais negro e o rock’n'roll furioso e desesperado de Iggy Pop e Glen Danzig; o guitarrista Ricardo Cunha constrói camadas sonoras com intensos riffs distorcidos de blues rock que sugerem uma escola próxima de Angus Young e Fast Eddie Clarke; a hábil e poderosa secção rítmica formada pelo baixista Guerra e baterista/percussionista João Filipe não esconde a influência de bandas como Motorhead, Hawkwind ou mesmo Deep Purple, desafiando qualquer público com o seu balanço infernal… Acrescente-se um punhado de memórias fugazes de uma qualquer viagem lisérgica e pode fazer-se uma ideia da experiência proporcionada pelos Ghosts of Port Royal.

DISCOGRAFIA


GHOSTS OF PORT ROYAL [CD, Edição de Autor, 2010]


1692 [LP, Edição de Autor, 2014]

0 comentários: