12 setembro 2010

JARDIM DO ENFORCADO



O Jardim do Enforcado começa em Setembro de 1988 com Luís Futre (voz), Carlos Pancadas (baixo), Paulo Seixas (guitarra) e Leonel Silva (teclas). Em fins de Outubro de 1988, Leonel saí do projecto dando lugar a Luís Gago (guitarra), passando Paulo Seixas para o baixo. Em Janeiro de 1989, com a aproximação do primeiro concerto no Rock Rendez Vous, entra Vitorino Corisco para o baixo, Paulo Seixas retorna à guitarra enquanto Luís Gago abandona o projecto para fundar os Aluciferdar. Após este concerto, surge a necessidade da banda contar com uma segunda guitarra, preenchendo mais a sonoridade da mesma, procurando torna-la mais crua, dura e ácida. Em Março desse ano gravam uma demo tape de 6 temas no RRV, com produção de Jorge Santos e monotorização de Pita. Tentam complementar a música com performances em palco, interagindo ainda com teatro, vídeo e outras artes plásticas. São contactados pela editora Facadas na Noite e lançam então a edição "Onde os Jardins brotam como Caixões" que irá ter alguma exposição nacional e internacional.

DISCOGRAFIA


ONDE OS CAIXÕES BROTAM COMO FLORES [Tape, Facadas Na Noite, 1989]

COMPILAÇÕES


INSÓNIA [Tape, Facadas na Noite, 1990]

CASSETES
Demo Tapes 1989 (9 Temas, 23:11)

PRESS
Miados ao Quadrado, Vasco Fernandes, Blitz nº222 de 31-01-1989
Depois dos Factos, João Pedro Costa, LP nº14 de 02-02-1989

1 comentários:

Anónimo disse...

Grande cena, cheguei a ve-los no rock.