30 janeiro 2011

GABARDINE 12



Os Gabardine 12 tiveram existência entre 1985 e 1991 e são, talvez, um dos mais desconhecidos tesouros da música moderna urbana da segunda metade da década de 80. Sedeados na Guarda, tinham como elementos mais emblemáticos, Alberto Lopes (aka Albrecht Loops, guitarra) e Jorge Cardoso (bateria). Participaram na compilação "Insurrectos" com o tema "Oscilante" e editaram, em 1990, também pela Área Total, a cassete "Capítulo Primeiro". Pouco tempo depois darão por findas as suas actividades. Tinha uma sonoridade muito próxima da dos Echo & The Bunnymen. Consta que o primeiro nome da banda terá sido "Sérgio & Those Who Killed The Father Because The King Tell Them To Do That Band", designação que - graças a Deus e ao bom senso - será alterado para apenas "Sérgio And Those" e, depois, para Gabardine 12. No final dos anos 80 gravaram, num estúdio caseiro na rua de Santos Pousada, no Porto, um conjunto de originais que viria a ser incluído na referida cassete numa edição que se limitou a apenas 50 exemplares. Nessa altura, o projecto já gozava de alguma popularidade no circuito académico da cidade de Braga. Já em 1989 haviam dado um concerto memorável no Johnny Guitar, em Lisboa. Os seus membros desenvolveram paralelamente um projecto chamado Deadly Gas, cuja sonoridade era bem mais primitiva, fazendo recordar os The Fall dos primeiros tempos. Após o abandono destes projectos, Loops teve formação com Andrej Kowalski, Nuno Rebelo, Carlos Zíngaro, Rui Eduardo Paes, Peter Kowald, Gunter Muller e Fernando Meireles e tem estado ligado à música experimental.

DISCOGRAFIA

CAPÍTULO PRIMEIRO [Tape, Área Total, 1990]

CASSETES
Demo Tape 1988 (6 Temas, 24:25)

COMPILAÇÕES


INSURRECTOS [LP, Área Total, 1991]

0 comentários: