02 janeiro 2011

LELLO MINSK & SHEGUNDO GALARZA

~

"Corações de Atum" foi o terceiro projecto de estúdio de Manuel João Vieira, carismático líder dos Ena Pá 2000, Irmãos Catita, artista plástico, actor e eterno candidato à Presidência da República. Em 1999, o projecto desenvolveu-se em colaboração com o entretanto desaparecido Maestro Shegundo Galarza (falecido em 2003). Glamour e ironia, canções melo-jazzísticas, foi o resultado da inspiração conjunta do maior cançonetista de sempre (aqui na sua vertente Doutor Lello Minsk) e do famigerado orquestrador. Na realidade, o disco, não sendo uma´pérola dos anais da música urbana, não deixa de ter muito interesse, com a suas canções nostálgicas de antigamente vestidas com novas abordagens poéticas e uma roupagem jazz. Participaram ainda no disco músicos como Nuno Ferreira (guitarra eléctrica), Rui Caetano (piano), Marco Franco (bateria) e João Custódio (contrabaixo). A ironia e o humor perceptíveis no projecto são os mesmos que caracterizam toda a carreira artística de Manuel João. A diferença parece estar na seriedade com que o eterno candidato parece querer cantar. Chega a parecer verdade. São músicas da noite, com mais ou menos glamour, outras vezes de cabarets fumarentos, bafientos, de casinos de meia tigela. São músicas sérias, animadas por um piano e uma percussão latino-americana. Qual crooner de respeito, Manuel João Viera impõe-se como um cançonetista em todo seu esplendor. Em 2010, já sem Galarza, o projecto foi retomado através de um duplo CD, em que essa faceta dicotómica "sério/humor" foi ainda mais acentuada através da sua divisão por discos.

DISCOGRAFIA


CORAÇÕES DE ATUM [CD, Nortesul, 1999]


CORAÇÕES DE ATUM [CD Single, Nortesul, 1999]


ROMANCE HARDCORE [2xCD, David Ferreira, 2010]

COMPILAÇÕES


PRESS ON 02 [CD, Nortesul, 2000]

PRESS
Melodias de Sempre, João MacDonald, Blitz nº 820 de 18-07-2000
O Miasma é Fodido, Jorge Manuel Lopes, Blitz nº 970 de 03-06-2003

1 comentários:

dix disse...

Não é focado que o disco de 2010 é creditado ao colectivo Corações de Atum que dava nome ao disco anterior. Apesar das várias ligações não é a mesma coisa apesar de não ficar mal essa associação.

ipsilon:

Foi a morte de Shegundo Galarza, que Vieira menciona sempre como "o maestro", que deu origem à banda. "Com a morte do maestro não pudemos apresentar o disco ao vivo", conta Vieira, e portanto montou-se esta banda, e a banda "depois evoluiu para isto", sendo que "isto" é, repetindo a citação, "muitos anos 30, dixieland, coisas do primeiro disco do Serge Gainsbourg, sambas-canções à Nelson Gonçalves, os anos 50 no Brasil, etc" . "Como é rapaziada do Hot, acabou por ter um lado swing", acrescenta.