27 fevereiro 2011

BRIGADA DO REUMÁTICO



Um dos mais desconhecidos grupos da fase apelidada de "Boom do Rock Português" foi a Brigada do Reumático. Formados por João Azevedo (baixo), João Braga (guitarra), Paulo Braga (guitarra), Carlos Costa (bateria ), Nuno Ludovice (teclas, voz) e Paulo Ferreira (guitarra), os Brigada do Reumático assumiam-se com um grupo com sonoridade new wave. A mais-valia da banda estava no facto de contar com três guitarras, conseguindo um corpus harmónico forte, realçado pelo competente baixo do João Azevedo. O lado mais sofrível encontrava-se na voz de Nuno Ludovice, detentora de muito pouca agilidade interpretativa Embora os temas conhecidos do grupo não se enquadrassem muito no que se fazia na época, quando esta se apresentou no célebre programa "Febre de Sábado de Manhã", da responsabilidade de Júlio Isidro, pode-se dizer que teve uma razoável aceitação. Para além de um sete polegadas editado em 1982, foi também feito um teledisco, designação que então se utilizava, que talvez esteja nalgum lugar recôndito dos arquivos da RTP. O grupo participou no concurso Só Rock realizado no Jardim da Sereia em Coimbra em 1981 e, apesar de não ter conseguido chegar à final, conseguiu alguma exposição que chamou a atenção da editora Promusix que os editou. Porém, a relação entre a banda e editora não foi a melhor, sobretudo depois de no processo de prensagem do disco o resultado ter sdo deficiente, com variações de velocidade ao longo do desenrolar dos temas. Os Brigada do reumático exigiram uma segunda prensagem, o que chegará a ocorrer mas não resolverá todos os problemas. As expectativas de continuidade do grupo face a esta desastrosa experiência, acabariam por se gorar e devido ao facto da maioria dos elementos do grupo já exercerem as suas respectivas actividades profissional, pouco, a pouco, o entusiasmo foi esmorecendo, acabando por verificar-se a dissolução da banda no ano seguinte. [Hoje Há Punk Rock no Liceu (adaptado)]
DISCOGRAFIA


BEBEDEIRA COLOSSAL [7"Single, Promusix, 1982]

1 comentários:

Anónimo disse...

A frase "...O lado mais sofrível encontrava-se na voz de Nuno Ludovice, detentora de muito pouca agilidade interpretativa", não se encontra referido na fonte referenciada, pelo que solicitava a sua correcção.