11 fevereiro 2011

LA CHANSON NOIRE



La Chanson Noire nasceu em 2007 como projecto a solo de um homem só, Carlos Monteiro, também conhecido como Charles Sangnoir (ex-The Dead Poets). O grupo nasce quase em paralelo com o lançamento de "Canções de Faca e Alguidar", uma cassete de edição limitada a 50 cópias numeradas com sangue pelo autor e que depressa esgotaram. Em 2008 é lançado o Split CD intitulado "Gay Music For Straight People", dividido como os Espelho Mau, banda vizinha de cariz gótico. São então promovidas diversas actuações ao vivo, conferindo aos La Chanson Noire uma maior projecção mediática junto do público apreciador do género e da crítica especializada. Segundo o mento do projecto, "La Chanson Noire mostra-nos o lado negro da Música Popular Portuguesa – explica-nos com ironia uma faceta da musica pop demasiado negra e mordaz para dar frutos no panorama nacional". Evocando influências que vão de António Variações, Jorge Palma ou Mão Morta, bem como de grupos do chamado movimento gótico anglo-saxónico, o grupo reclama também uma tradição das músicas mais negras, vaudevillescas e estranhas. Carlos Monteiro estuda e compõe musica desde 1992. Em 1996 integrou a orquestra de percussão Tocá Rufar onde estudou, entre outros, sob a tutela de Rui Júnior (O Ó Que Som Tem?), João Luis Lobo (Zappanoia, Janita Salomé) ou José Martins (Trovante, Amélia Muge). Nesse período, estudou igualmente percussão clássica na Sociedade Musical Timbre Seixalense, com João Colaço. Em 2000, fundou com Simão Santos (Grog, Namek) a netlabel Necrosymphonic Entertainment e é um dos associados originais da Barulho - Associação de Músicos do Seixal. Fez parte de diversos projectos musicais com interesses eclécticos, desde o techno, à musica étnica, passando pelo black metal. Participou como músico convidado em espectáculos de Fáfá de Belém, Rita Guerra, Lena d'Água (Canções do Século), entre outros. Colaborou ainda como sonoplasta no álbum "Vaginator" dos Namek, como designer gráfico para o CD "Devil's Triangle" - editado pelo selo norte-americano Dipsomaniac - e como fotógrafo para o álbum "Odes To The Carnivorous" dos Grog. Os La Chanson Noire têm mantido um muito interessante ritmo editorial ao longo dos anos.

DISCOGRAFIA


CANÇÕES DE FACA E ALGUIDAR [Tape, Necrosymphonic, 2007]


GAY MUSIC FOR STRAIGHT PEOPLE [CD, Necro Records, 2008]


O NATAL DOS HOSPITAIS [MP3, Necrosymphonic, 2008]


VALSA DE ESCOMBROS [MP3, Necrosymphonic, 2009]


UMA CANÇÃO DECENTE [MP3, Necrosymphonic, 2010]


O BORDEL DE LUCIFER [7"Single, HellOutro Enterprises, 2010]


MÚSICA PARA OS MORTOS [CD+DVD, Raging Planet, 2010]


CABARET PORTUGAL [MP3, Necrosymphonic, 2011]


CABARET PORTUGAL [CD+Book, Raging Planet, 2012]


MACUMBA STEREO [CD, Necrosymphonic, 2013]

COMPILAÇÕES


ENTULHO SONORO 05 [CD, Underworld, 2008]


GOTH N ROCK 02 [CD, Raising Legends, 2010]


HELLCOME TO PORTUGAL [MP3, Necrosymphonic, 2012]


INDIEGENTE 15 ANOS [2xLP, Raging Planet, 2012]


2840 [CD, Necrosymphonic, 2013]

2 comentários:

Anónimo disse...

muito Bom! o Gotico Mor nacional, tudo o resto é plagio. ainda tenho um dos cd numerados a sangue.

Anónimo disse...

parabens! para quem não percebia nada de música, como diziam as más linguas, é uma bofetada bem dada nos, ex membros de dead poets. siga!Seixal power.