06 fevereiro 2011

TROPA DE CHOQUE



Formados em Outubro de 1989 em Almada, os Tropa de Choque foram um grupo de hard rock imberbe que passou pelo cenário da música urbana nacional na viragem da década de 80 para a seguinte. Sendo os seus elementos bastante jovens, o grupo nunca definiu bem qual a sonoridade pretendida, apresentando um mistura sonora que tanto seguia os trilhos já demasiado gastos do rock pesado dos anos 70, como se desejava aproximar do heavy metal tradicional ou do punk mais mainstream. Fruto destas indecisões - e apesar de terem cultivado alguns apreciadores normalmente situados nos subúrbios de Lisboa -, tiveram uma vida fugaz e desinteressante. As letras do grupo eram também fracas e desinspiradas que revelavam uma frivolidade preocupante. O grupo foi formado por Luis Fernandes (aka Zubi, guitarra, voz), Luis Filipe Maria (aka Santa, guitarra), Nelson Guerreiro (baixo) e Carlos (aka CT, bateria). Este último será mais tarde substituido por Ricardo Canha (bateria) que não se conseguiu adaptar em definitivo, obrigando CT a retornar ao grupo. Após o registo de uma primeira demo no segundo trimestre de 1991 para efeitos de promoção e que incluia apenas três temas - "Civilização", "Nós e Eles" e "Porquê?" - gravaram ainda uma segunda maquete, já em 1992, que intitularam de "Mira Já Feita". Inacreditavelmente, no ano seguinte, foram escolhidos para serem os representantes portugueses no Printemps de Bourges, em França. De registar ainda o facto de terem sido os vencedores do certame Seixal Rock, corria o ano de 1992.

DISCOGRAFIA


MIRA JÁ FEITA [Tape, Edição de Autor, 1992]

COMPILAÇÕES


ESPECIAL JOSÉ AFONSO [CD, Junta de Freguesia de Corroios, 1994]


ROCK LUSO [CD, Rock Luso, 1996]

PRESS
Finisterra, Fernando Santos Marques, Blitz nº356 de 27-08-1991
Tropa de Choque, Nuno Calado, Ritual nº6 de 02-1993

0 comentários: