08 maio 2011

SEILASIÉ



Em 1978, Humberto Ruaz (teclas, voz) e Pedro Leal (guitarra) colocaram um anúncio numa loja de instrumentos musicais, solicitando possíveis interessados para a formação de uma banda. Em Março desse mesmo ano a equipa estava já completa com a chegada de José Lérias (bateria), Carlos Baltazar (baixo) e Albino Correia (guitarra). O quinteto começou a compor e a ensaiar temas originais porém as dificuldades na aquisição de material e a falta de apoio por parte das editoras não permitiu que o grupo fosse mais além. A incorporação do baixista no seriço militar obrigatório tornou inevitável o desmembramento do grupo que se deu em Agosto de 1978. Contudo, Humberto Ruaz e Pedro Leal mantiveram secretamente a chama acesa até à altura em que se juntaram novamente a Albino Correia. Este último era membro de um grupo chamado Elo que só viria a cessar a actividade em Dezembro de 1980. Assim, em Janeiro de 1981, surgem os Seilasié que rapidamente gravam e divulgam uma demo-tape com os temas "O Barrigudo", "O Pau Mandado", "Profissional" e ainda um instrumental sem nome. O grupo evidenciava influências do rock sinfónico tão em voga na segunda metade da década de 70 em Portugal. Em Agosto de 1981, os Seilasié assinam contrato com a Rádio Triunfo com vista à edição de um álbum de originais, facto que se materializará apenas em 1982. À data da edição do disco, o grupo era constituídos por Humberto Ruaz (voz, teclas), Albino Correia (guitarra), Carlos Barbosa (baixo) e Aristides Carvalho (bateria). O longa duração publicado chamou-se "Caras e Taras" e integrava temas como "Pau Mandado", "Basílica do Rock" ou "Menina Feia". O som patenteado aproximava-se já bem mais do pop rock característico de grande parte das bandas do período do chamado "Boom do Rock Português".

DISCOGRAFIA


CARAS E TARAS [LP, Rádio Triunfo, 1982]

3 comentários:

Eduardo F. disse...

De onde seria a banda? Alguma referência nesta pequena e boa biografia?

Contribuidor disse...

Fiquei interessado pela menção a rock sinfónico, ainda existem traços disso no LP?

Cumps.

RODEO TOWN disse...

Também gostava de saber de onde era a banda.

Sei que o Caras e Taras foi gravado no Porto...