24 julho 2011

IN SOLITUDE



Desde que começaram a tocar juntos em Outubro de 1995, Augusto Peixoto (bateria), Eduardo Borges (baixo), Tiago Sousa (guitarra), Lisa Amaral (teclas) e Sérgio Martins (voz), percorreram um longo caminho até à sua estreia vinílica e ao reconhecimento dos seus pares. Praticantes de um heavy metal tradicional, sem se envolver nas grandes correntes extremista, os In Solitude sempre se mantiveram confortáveis neste registo, passando um pouco ao lado das modas que iam, ao longo dos anos, ditando as regras. Os teclados, intensos e carregados, eram responsáveis por grande parte da melodia que caracterizava as faixas produzidas. Os Iron Maiden, bem mais que os Paradise Lost, eram a referência e o denominador comum dos gostos dos seus elementos. Após terem editado "Eternal", o seu primeiro longa duração, para a Grade Records, uma subsidiária da Independent Records, os In Solitude registam algumas demos preparatórias daquele que será o seu segundo registo oficial, "Opus: Universe", um disco conceptual com pretensões cosmológicas. A Recital Records foi a casa escolhida para a sua edição, beneficiando a banda de melhores condições para o registo do trabalho. Por essa altura, o grupo mostrava-se bastante confiante, sensação reforçada por contar então com um novo guitarrista, Paulo Camisas, que havia substituído Tiago Sousa, o músico responsável pelas seis cordas ouvidas nas diversas maquetes gravadas até então e pelo trabalho em "Eternal". O período entre 2001 e 2002 foi marcado por novas mudanças no line up do projecto e pela escrita daquele que será o novo trabalho de longo fôlego do grupo, disco que só será editado em 2004. Augusto Peixoto e Eduardo Borges abandonam os In Solitude, o que não impede a gravação de uma cover version de "Falling World", um tema dos Tarântula que será incluido no CD duplo de tributo a estes. É em 2002 que Hugo Moreira (bateria) e Rogério Campos (baixo) são integrados no projecto. Em 2003 iniciam-se as gravações de "Nethergod" nos Echosystem Studios. Rogério Campos é substituído por um novo baixista, Eduardo Neves. Após a edição do terceiro trabalho, o grupo deixa de se fazer ouvir apesar de constar que ainda se mantinha no activo em 2006.

DISCOGRAFIA

REFLECTIONS [Tape, Edição de Autor, 1996]
CHILDREN OF THE DARK [Tape, Edição de Autor, 1996]
PROMO 98 [Tape, Edição de Autor, 1998]


ETERNAL [CD, Grade Records, 1998]


OPUS: UNIVERSE [CD, Recital Records, 2001]


NETHERGOD [CD, Recital Records, 2004]

COMPILAÇÕES


PROMÚSICA 21 [CD, Promúsica, 1998]


HIGH RADIATION 04 [CD, Independent, 1998]


20 ANOS DE TARÂNTULA: TRIBUTO [2xCD, Recital Records, 2001]


CÍRCULO DE FOGO 04: MELOMANIA [MP3, Círculo de Fogo, 2008]

PRESS
Um Coração de Espinhos, José Rodrigues, Blitz nº 718 de 04-08-1998
Destaques, Promúsica 20 de 09-1999
Imenso Universo, José Rodrigues, Blitz nº 848 de 30-01-2001
Medir a Divindade, Dora Carvalhas, Rock Sound nº 22 de 11-2004

0 comentários: