05 setembro 2011

ANDREW THORN



Por detrás do projecto Andrew Thorn está João Pedro Coimbra, mentor dos Mesa, músico multifacetado e multi-instumentista que, para além dos seus próprios grupos, trabalhou ou tem trabalhado com nomes como os Bandemónio, Três Tristes Tigres ou Coldfinger. As variadas influências e aproximações estilísticas revelam-se em estado de maturidade consistente em "Andrew Thorn" e criam uma base sonora que não olha a meios para atingir os fins a que se propõe - ouça-se a versão de "Overcome", um original de Tricky. Canções apanhadas desprevenidas e gravadas de um trago. Para além da voz e teclas de João Pedro Coimbra, fazem parte de Andrew Thorn, Jorge Coelho (guitarra, ex_Cosmic City Blues, Tenaz, Zen, Cães aos Círculos, Torto), Miguel Ramos (baixo, membro de bandas como os Insert Coin, Mosh, Torto e Supernada) e Jorge Queijo (bateria, actual membro dos Torto). O EP de estreia tem como título "Brutes on The Quiet" e é uma edição Klang Technik com distribuição nacional da Compact Records e distribuição digital mundial garantida pela Esther Creative Group. A maior semelhança que se encontra entre Andrew Thorn e Mesa consiste no facto das canções deste seu projecto terem todas elas um gosto mais acentuado pelo rock e porque o idioma escolhido para o compositor se expressar foi o inglês. Andrew Thorn é um projecto em que o formato canção volta a imperar, ainda que os temas denotem o prazer num certo experimentalismo. Os teclados comandam esta musica, quase sempre seguidos por um baixo bastante encorpado. O trabalho da guitarra, manejada por Jorge Coelho, é superior, oferecendo-nos discretos, mas sublimes, rasgos de inteligência. Na bateria Jorge Queijo faz um trabalho limpo, provando ser um músico de múltiplos talentos e estilos de música. "Brutes On The Quiet" apresenta-nos quatro originais e uma versão. Termina de forma brilhante com a recriação de “Overcome” de Tricky. No restante do EP, temos sons inspirados numa estética sonora que deve muito a uma vontade enorme de querer quebrar com uma certa monotonia. E aqui, temos de o afirmar, a alma de Tricky sobrevoa este registo, daí que seja lógica a escolha desta canção para encerrar o disco.

DISCOGRAFIA


BRUTES ON THE QUIET [CD, Edição de Autor, 2009]

COMPILAÇÕES


NOVOS TALENTOS FNAC 2008 [2xCD, FNAC, 2008]

0 comentários: