22 outubro 2011

THIS ISN'T LUXURY



Nascidos em Barcelos em Novembro de 1996, os This Isn't Luxury procuraram, ao longo da sua existência, navegar pelos mares da total independência. Constituídos por Berto (voz), Pedro Cabral (bateria e coros), Pedro Nuno (guitarra) e António José (baixo), tinham já no seu currículo a passagem por outros grupos prometedores mas entretanto extintos. Pedro Nuno havia feito parte dos Angelica's Mercy e dos The Astonishing Urbana Fall, António José tocara nos Stonehenge, Pedro Cabral esteve num dos line-ups dos Oratory e Berto nos Alternativa. Partilhavam a vontade de contar histórias, dando preferência à edição em formatos mais curtos em deterimento da ideia de publicarem discos de longa duração sem um conceito associado. O som do grupo definia-se como um poderoso pop-rock de cariz experimentalista. Nalgumas faixas mais pop denotavam interesse pelas tendências que, na época, despontavam nos meios alternativos, nomeadamente o trip-hop ou o cabaret. O grupo ensaiou pela primeira vez em 20 de Novembro de 1996 e passado um mês estava já a elaborar a sua primeira maquete que incluia 8 temas registados em apenas dois dias. Em inícios de 1997 são contactados pela editora Deixe de Ser Duro de Ouvido que com eles assina, reeditando a cassette anteriormente apresentada para efeitos de promoção e permitindo-lhes a gravação do seu primeiro disco, o CD Single "Until" que foi gravado em Agosto desse ano nos estúdios AMP em Viana do Castelo. Após a edição, o colectivo integra dois novos elementos - José Carlos (violoncelo, guitarra) e Vânia (saxofone, coros), alargando o leque de possibilidades musicais. Gravam com esta formação um segundo trabalho que nunca chegará a ser editado pois desentendem-se com a editora. Vânia abandona o grupo logo de seguida. Em 2000 editam "City Animals", um CD totalmente financiado pela banda que contraira um empréstimo bancário no sentido de o tornar uma realidade. O disco inclui 23 faixas, com a curiosidade de boa parte delas eram consideradas "introduções". Como referia a banda na altura "de muitos retalhos gravados entre 1996 e 2000 se fez uma manta". O disco contou com a colaboração da vocalista Alexandrina dos Infinite-E, mas na verdade os membros do grupo pretendiam convidar Carlos do Carmo, o que acabará por não ocorrer devido à timidez dos membros que acabam por não o convidar. O projecto não durará muito mais tempo pois os seus elementos irão reunir-se em torno de outros projectos que, à sua medida, irão marcar alguma da nova música urbana da primeira década do novo século.

DISCOGRAFIA


THIS ISN'T LUXURY [Tape, Edição de Autor, 1996]


UNTIL [CD, Deixe de Ser Duro de Ouvido, 1998]


CITY ANIMALS [CD, Edição de Autor, 2000]


BYTE ME [CD, Independent Records, 2001]

COMPILAÇÕES


PROMÚSICA 05 [CD, Promúsica, 1997]


PROMÚSICA 12 [CD, Promúsica, 1997]


CAIS DO ROCK 02 [CD, Low Fly Records, 1998]


OFFLINE: 14 BANDAS [CD, 123som, 2003]

PRESS
Destaques, Promúsica 05 de 05-1997
O Viçoso Mistério, Jorge Manuel Lopes, Blitz nº 685 de 16-12-1997
O Risco de nos Viciarmos, João Botas, Promúsica 16 de 04-1998
Quanto Valem as Guitarras?, Jorge Manuel Lopes, Blitz nº 788 de 07-12-1999
No Cenário Habitual, Rodrigo Afreixo, Blitz nº 818 de 04-07-2000
Sem Luxos mas com Liberdade Criativa, Ricardo Braga, Promúsica 46, 11-2000

0 comentários: