26 fevereiro 2012

CASINO



Ainda adolescentes de 15 anitos, Francisca Cortesão e Filipe Pacheco formaram os Casino em 1997 no Porto. Mas antes disso, tiveram um outro projecto chamado Flipside (nome de um tema das Breeders). Conheceram-se através de um amigo comum, na escola. Ensaiavam à noitinha em Custóias, depois das aulas, tentando conciliar os estudos com a banda. As suas referências musicais passavam pelos Pixies, Nirvana, Breeders, Luscious Jackson, Radiohead, Beatles, Smashing Pumpkins e Mazzy Star. Francisca Cortesão assumia-se seduzida pelas vozes de Suzanne Vega, Beth Orton e Stina Nordenstam. Enquanto Francisca se ocupa das guitarras, teclados e voz, Filipe Pacheco encarrega-se da guitarra, baixo e da voz. A estes, juntou-se depois um baterista e seria com esta formação que gravam em finais de 1998 a primeira maqueta. Em Julho do ano seguinte realizam o primeiro concerto. Entretanto, gravam uma segunda maqueta e dá-se a saída do baterista. A banda dá-se a conhecer a Amândio Bastos que se interessa pela banda e se torna o seu manager e produtor. É através dele, que chega o experiente baterista Luís San Payo (Croix Sainte, Pop Dell’Arte, Rádio Macau, Entre Aspas, Irmãos Catita, REF, etc.) que traz consigo o baixista Luís Sousa (com extenso passado numa série de bandas mais ou menos obscuras). Em 2000, assinam contrato com a EMI-VC e mudam-se para Lisboa. Começam as gravações do álbum homónimo de estreia, que seria lançado em Outubro de 2001, tendo apostado em “(The Wonderful) Miss D” para single de apresentação. A entrada de Luís San Payo e Luís Sousa, representa uma grande evolução em termos musicais para os Casino, mas criativamente o processo mantém-se concentrado nos dois elementos fundadores do grupo. O disco de estreia apresenta ao longo dos seus treze temas as características principais que marcam a sua personalidade: a leveza das guitarras, a sobriedade dos arranjos e a voz grave e bem colocada de Francisca Cortesão. Em meados de Novembro de 2001, apresentam o disco ao vivo no Coliseu de Lisboa, tocando na primeira parte do concerto de Anja Garbarek. Participam na banda sonora da telenovela “Ganância”. Segue-se a divulgação do disco pelas lojas FNAC. Em 2002, a banda começa a compor novas músicas e assiste-se à saída de Luís San Payo do grupo. Participam no concerto da Musicália realizado no Garage em Lisboa e em finais do ano, a banda desloca-se à Tailândia para participar no Festival de Rua da Comunidade Europeia de Banguecoque, a convite da Fundação Oriente. Nestes concertos o núcleo duro do grupo é acompanhado por B no baixo e Marcos Alves na bateria. Por esta ocasião, apresentam as novas composições que deveriam integrar o segundo registo discográfico que nunca chegou a ser editado. Não obstante, o Myspace da banda disponibiliza 4 temas inéditos: “Think It What You Will”, “Suspicion”, “To Disappear” e “Tout Va Bien Comme A”. Para estes novos temas, regista-se outra reformulação da banda, com a entrada de Pedro Gonçalves para o baixo e contrabaixo e José Vilão na bateria e vozes. Em 2005, sem darem por findas as suas actividades, os Casino entram em estado de prolongada hibernação. Entretanto, Francisca Cortesão inicia um percurso a solo apresentando-se sob a designação de Minta.

DISCOGRAFIA


CASINO [CD, EMI-VC, 2001]


(THE WONDERFUL) MISS D [CD Single, EMI-VC, 2001]

PRESS
Dados Lançados, Luís Guerra, Blitz nº 885 de 16-10-2001

0 comentários: