19 março 2012

A062



A revista A062 foi editada pela Associação 062 (era o indicativo telefónico das Caldas da Rainha). A Associação surge na sequência do encerramento em finais de 1995 da Dreamer’s, enquanto clube de rock e espaço de intervenções artísticas. No meio do marasmo cultural das Caldas, um grupo de pessoas ligadas à música, fotografia, design, etc. decide juntar-se e começam a organizar diversas actividades como cursos de iniciação à fotografia, exposições, concertos e a edição da revista. A 29 de Março de 1996, iniciam no GAT uma série de concertos – Sem Cabos - mais ou menos acústicos que inauguraram com os King Neptune’s Favorite Band, seguindo-se os Red Beans, Blanche, Supernova, Pinhead Society, My Best Nose, Rafael Toral, Tina & The Top Ten, Toast, Orange e muitos outros. Dos inúmeros concertos realizados, a Associação A062 editou em 1998, o CD “SuperGAT” reunindo as bandas que se apresentaram no festival com o mesmo nome. A revista A062, que pega em algumas coisas deixadas pelo fanzine “Sim” apresenta capas em serigrafia e miolo fotocopiado a preto e branco. No primeiro número abrem com uma entrevista a Pacman dos Da Weasel, ainda a darem os primeiros passos e sem contrato discográfico. Segue-se um artigo sobre os Mouse Trap e outro sobre a exposição de tipografia e design gráfico de Mário Feliciano realizada na Bedeteca de Lisboa. O segundo número da revista abre com uma resenha sobre as exposições no espaço-apartamento Art Attack, onde se pretendia aliar a temática pop/rock e a arte contemporânea. Segue-se uma experiência muito bem conseguida de Mário Feliciano denominada “Cerial Killer” num registo próximo da banda desenhada, utilizando uma série de imagens, tipos e símbolos com um ar retro, contrastando com o “estilo Neville Brody” de muitos dos seus trabalhos da altura. A revista era desenhada por Pedro Falcão, as fotos eram, na sua maioria, de Falcon D e os textos assinados por Octávio Nunes. A tiragem andava à volta dos 300 exemplares em cada edição. Depois do fulgor de meados dos anos 90 até ao início do novo milénio, a Associação foi perdendo relevância por vicissitudes diversas e praticamente deixou de realizar actividades. Em 2011, um grupo mobiliza-se para reactivar a Associação, dando início às Sessões A062 com concertos realizados no GAT, em cuja primeira edição apresentam os Another Jet Lag, Ensaio e os Yolk, banda das Caldas que já não actuava em conjunto há 15 anos.

0 comentários: