09 março 2012

MAU MARIA



Formados em Arganil em 1994 por Artur (aka Tua, bateria, ex-Tusa Lusa e CTN), José Moreira (guitarra, ex-Tusa Lusa e CTN), João (voz, guitarra, ex-CTN), Nuno de Santa Maria (baixo, ex-Tusa Lusa)e Eduardo Elias (acordeão), os Mau Maria tinham como objectivo a gravação de um longa duração, algo que não haviam conseguido através dos seus anteriores projectos. Fecharam-se então na sua garagem, que era o seu local de ensaios e durante o ano dedicaram-se á composição, gravando finalmente uma maqueta. Em 1995, após uma investida de José Moreira na apresentação do trabalho a várias editoras, os Mau Maria recebem a notícia de que três selos editoriais estavam interessadas no seu trabalho: a Edisom, a Ovação e a Vidisco. Depois de negociações contratuais e discussão de interesses mútuos, os Mau Maria optam pela Edisom. Após os primeiros tempos de entusiasmo na preparação do trabalho, algo não corre como planeado. A edisom recusou-se a avançar pois, na altura, teria em carteira dois grupos novos para lançar e achou arriscado apostar em ambos, tendo os Mau Maria sido preteridos. O grupo opta então pela Vidisco. Entra em estúdio com Ramiro Martins escolhido para produtor das sessões que decorrem nos Edit Studio e, na opinião do grupo o trabalho ficou a contento. Em termos de agenciamento para espectáculos optam pela Encore representada por Ana Moitinho após uma apresentação ao vivo ocorrida na FIL em Lisboa. É assim que o grupo actua em conjunto com bandas como Bizarra Locomotiva e Ramp, dois outros projectos representados pela manager. Ao som absolutamente forte e demolidor destas bandas surge o pop-rock folclorizado dos Mau Maria, algo de estranhar. Os Mau Maria foram, talvez, uma das bandas que, em Portugal, mais importãncia deu às rádios locais, tendo percorrido o mpaís de norte a sul, visitando mais de 90 rádios nacionais, sempre com a presença de dois músicos para diversas entrevistas e outros acontecimentos. Além da televisão onde marcaram presença em variadissimos programas generalistas, realizaram em dois anos mais de 180 concertos. A Vidisco exige então novos temas para a realização do novo CD do grupo, mas recusa posteriormente o material pois impõe que a banda crie temas com um cariz mais popularucho, o que os seus elementos recusam liminarmente. Entretanto Ramiro Martins, o produtor, criara uma editora e optar por os editar, preparando-se o segundo álbum. Mas entretanto, o antigo músico dos Beatnicks falece com uma leucemia que o atacara profunda e fulminantemente. O grupo renunciou voluntáriamente ao contrato que tinha com a editora e com a renúncia dão por terminas as suas actividades. José Moreira, com a sua peculiar persistência, ainda tenta o contacto com outras editoras, mas desta feita ninguém aceitara o trabalho.

DISCOGRAFIA


ABRE OS OLHOS [CD, Vidisco, 1996]


VAI-TE LIXAR [CD Single, Vidisco, 1996]

COMPILAÇÕES


A IDADE DO PECADO [CD, MCA, 1996]


HERÓIS DO ROCK [CD, Vidisco, 1997]

4 comentários:

rj disse...

l ansivantNunca gostei da banda (penso que de Arganil não estou agora a recordar o texto) nem da editora. Havia uma versão do tema principal adaptada para o universo desportivo (futebol)penso que deverá ter sido incluída em alguma compilação.

Anónimo disse...

nice blog,we did some things in the past,I've tried to write in email but all are broken,write me at almudeno69 at yahoo com

Dyno disse...

Hello. My name is Dyno.

Please, someone help me.
I have a question about one portuguese release from the 80's
Please, who can maybe help me?

Bourbonese disse...

What band?