03 março 2012

TEQUILLA MAL



Com existência entre 1988 e 1996, os Tequilla Mal foram um dos mais importantes grupos nacionais do movimento rockabilly. Contemporâneos de grupos como Emílio e a Tribo do Rum, Psicogatos, Capitão Fantasma, Cabeças de Gado, Jack e os Estripadores ou Tennessee Boys, entre outros, os Tequilla nasceram em Sacavém, constituídos por João Oliveira (voz e guitarra), Paulo Oliveira (guitarra), Jaime Oliveira (bateria, futuro Los Tomatos) e Rui Andrade (baixo, futuro Texabilly Rockers). Musicalmente, o grupo seguia as linhas estéticas do Rock'n'Roll, assumindo influências de Elvis Presley, Gene Vincent, Stray Cats ou Guana Batz. Em 1991, quando questionados sobre o facto de não estarem disponíveis para fazer quaisquer concessões, afirmavam que "só o Rock'n'Roll genuíno lhes dá prazer tocar". Isto apesar do facto de anteriormente terem feito o percurso pela música urbano depressiva dos Joy Division e Bauhaus. Quem diria... Os Tequilla Mal foram, na viragem da década de 80 para a de 90 das bandas mais seguidas, produzindo um Rock’n'Roll fluído e empolgante. Os seus concertos eram energéticos e, para além de originais, incluiam sempre algumas versões de clássicos dos anos 50. O grupo tocou com regularidade durante os seus primeiros anos de existência e em 1992 integrou o set da famosa "Rockabilly Party", ocorrida na discoteca Zona+, em Lisboa. Em 1996 farão parte da compilação "Portugal Rockers", editada pela almadense Metralha Records. É nessa altura que o colectivo se desintegra, voltando a reunir-se apenas em 2009 para, num contexto de revivalismo, actuarem ao vivo.

COMPILAÇÕES


PORTUGAL ROCKERS [CD, Metralha, 1995]

PRESS
Pouco Rock, Miguel Francisco Cadete, Blitz nº 637 de 14-01-1997

1 comentários:

Anónimo disse...

...a fotografia dos "Tequilla Mal" foi tirada no RRV - RockRendezVous e é da autoria de João Folgosa para um artigo do jornal "O Jornal Ilustrado"...