09 setembro 2012

OXYGEN



Os Oxygen surgiram em 1999 em Valongo e ao longo da sua existência foram alterando sucessivamente a sua formação. Em finais de 2001, iniciam a gravação dos temas do seu primeiro registo discográfico, que é editado no ano seguinte, intitulado “Symbiosis_The Art Of Creating The Artificial” em versão promocional para apresentação às potenciais editoras. Perante o desinteresse manifestado, acabam por lançar o disco em 2003 em edição de autor. O álbum com oito temas, move-se essencialmente em torno das electrónicas e dos ritmos mais dançantes e segundo a banda, estrutura-se de uma “forma conceptual, sendo uma possível banda sonora de uma jovem vida numa sociedade urbana”. Por esta altura, a banda era formada por Hélder Costa (baixo, sintetizadores), Miguel Devezas (programação, sintetizadores, samples), Nuno Maciel (bateria, percussão, samples), Marcos Nunes (guitarra, sintetizadores). Entretanto, pela formação dos Oxygen tinha passado Bruno Pinto (voz, guitarras, sintetizadores e programação, futuro Papercutz), que abandonou a banda para se dedicar ao seu projecto :Papercutz. Por seu lado, os Oxygen descrevem o ambiente que pretenderam criar utilizando electrónica mesclada com sons mais orgânicos, como sendo pontuado pela impossibilidade da comunicação, por desencontros, por ilusões, pela abstracção, e por fim uma réstia de esperança num futuro promissor. Em 2003, participaram na 4.ª Edição da Mostra de Música Moderna de Paleão em Soure e da formação original apenas restava Nuno Maciel a quem se juntava Hélder Costa. As sucessivas mudanças provocaram alterações na sonoridade dos Oxygen, mantendo no entanto uma matriz predominantemente electro-pop eivada de alguma experimentação. Ao longo da sua existência, procuraram apresentar o seu trabalho de forma cuidada, complementando a música com a parte visual através do grafismo, do vídeo, para formar uma identidade visual apelativa e própria. Não obstante, a banda nunca conseguiu despertar o interesse das editoras, tendo apenas recebido o apoio da Thisco que os incluiu em duas compilações. Enquanto a agenda de concertos estava pouco preenchida a banda ia trabalhando em novo material tendo em vista um segundo disco previsto para o ano de 2005, que nunca chegou a concretizar-se. Em outubro de 2006, apresentam-se no B-Flat em Matosinhos, onde interpretam ao vivo uma banda sonora para o filme “Decasia” de Bill Morrisson. Por esta ocasião, os Oxygen resumem-se a Hélder Costa no baixo e teclados e Nuno Maciel nas electrónicas e outros instrumentos. Com o passar do tempo, os Oxygen foram deixando de dar notícias, sabendo-se que Hélder Costa passou a dedicar-se, entre outras coisas, ao seu projecto Himalayha.

DISCOGRAFIA


SYMBIOSIS_THE ART OF CREATING THE ARTIFICIAL [CD, Edição de Autor, 2002]


SYMBIOSIS_THE ART OF CREATING THE ARTIFICIAL [CD, Edição de Autor, 2003]

COMPILAÇÕES


THISCOLOGY [CD, Thisco, 2004]


THISCOTRONICA [CD, Thisco, 2004]


FÓRMULA ELECTRÓNICA #1 [CD, Base Recordings, 2004]

PRESS
Oxygen, Sérgio Gomes Costa, Blitz 975 de 08-07-2003

0 comentários: